Em visita ao Vale, Rossieli diz que avalia obrigatoriedade de alunos nas escolas

Thaís Leite | @_thaisleite

Em visita a São José dos Campos nessa sexta-feira (11), o secretário estadual de Educação, Rossieli Soares, afirmou que o governo estuda a possibilidade de obrigatoriedade dos estudantes na sala de aula ao longo do segundo semestre. Soares fez a afirmação em coletiva com jornalistas enquanto acompanhava a vacinação de profissionais da área da educação na Casa do Idoso Centro.

Segundo o secretário, o tema deve ser avaliado por especialistas na segunda quinzena de julho e ainda não foi completamente definido, já que a demanda deve levar em consideração que há crianças com comorbidades para as quais devem ser buscadas soluções.

Apesar das dúvidas ainda em aberto, uma ampliação do número de crianças nas escolas para o segundo semestre já é tida como definida pelo secretário estadual.

"Certamente nós teremos um percentual de estudantes muito maior nas salas de aula e é fundamental que isso aconteça", frisou, Rossieli.

Na visita, o secretário afirmou ainda que deve apresentar, na próxima terça-feira, uma nova metodologia de acompanhamento e volta às aulas ao Centro de Contingência, formado por especialistas da área da saúde.

"Dentro da escola, a ciência mostra hoje com muita clareza que a criança não é o vetor de transmissão principal em qualquer ambiente. Ela geralmente pega inclusive em casa, na família, na intimidade de família. A gente sempre olhou muito para os protocolos", reforçou.

Em entrevista exclusiva ao caderno +Educação, de OVALE, o secretário já havia defendido a importância da ampliação da presença dos alunos em salas de aula.

Assinar OVALE é

construir um Vale melhor


OVALE nunca foi tão lido, assistido, curtido e compartilhado. São mais de 23 milhões de visualizações por mês apenas nas plataformas digitais, além da publicação da edição impressa, revistas e suplementos especiais. E sempre com o DNA editorial de quem é líder em todas as plataformas, praticando um jornalismo profissional, independente, crítico, plural, moderno e apartidário. Informação com credibilidade, imprescindível para a construção de uma sociedade mais livre e mais justa, em um tempo em que a democracia é posta em risco por uma avalanche de fake news. Aqui a melhor notícia é a verdade. E nós assinamos embaixo. Seja livre, seja OVALE. Viva a democracia. Assine OVALE e ajude-nos a ampliar ainda mais a melhor cobertura jornalística da região.