Em um mês de programa, São José identifica 22 crianças e adolescentes em trabalho infantil

Em cerca de um mês desde que instituído programa especializado, a Prefeitura de São José dos Campos informou ter identificado 22 crianças e adolescentes em trabalho infantil. Elas foram encaminhadas para acompanhamento social dos Creas e do Conselho Tutelar para inclusão em projetos da rede de proteção.

De acordo com a Secretaria de Apoio Social ao Cidadão, foram realizadas 92 abordagens desde o início do programa na primeira quinzena de março. As ações estão sendo feitas com o apoio da equipe de abordagem social vinculada ao Centro POP, demais serviços da rede assistencial, órgãos de defesa, entre outros.

O trabalho infantil nas ruas é uma das piores formas de trabalho e isso inclui também a mendicância, principalmente quando um adulto explora a imagem de crianças e adolescentes para obter vantagens.

É possível denunciar trabalho infantil ligando para o 153 ou 100 (de qualquer lugar do país) ou procurar o Conselho Tutelar mais próximo.

Assinar OVALE é

construir um Vale melhor


OVALE nunca foi tão lido, assistido, curtido e compartilhado. São mais de 23 milhões de visualizações por mês apenas nas plataformas digitais, além da publicação da edição impressa, revistas e suplementos especiais. E sempre com o DNA editorial de quem é líder em todas as plataformas, praticando um jornalismo profissional, independente, crítico, plural, moderno e apartidário. Informação com credibilidade, imprescindível para a construção de uma sociedade mais livre e mais justa, em um tempo em que a democracia é posta em risco por uma avalanche de fake news. Aqui a melhor notícia é a verdade. E nós assinamos embaixo. Seja livre, seja OVALE. Viva a democracia. Assine OVALE e ajude-nos a ampliar ainda mais a melhor cobertura jornalística da região.