Sindicato dos Metalrgicos vai ao MPT contra demisses na LG

Caso no ocorra conciliao, o MPT pode indicar a abertura de inqurito para apurar as responsabilidades das empresas

@Da redao | @jornalovale

O MPT (Ministério Público do Trabalho) vai realizar uma audiência virtual para discutir o fechamento da divisão de celulares da LG e o futuro de 430 postos de trabalho na região. O evento será na próxima sexta-feira (9), às 14h30.

A audiência de conciliação é resultado de denúncia apresentada pelo Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos contra a LG e as fornecedoras Blue Tech, Sun Tech e 3C, por demissão coletiva durante a pandemia, ausência de negociação prévia e falta de transparência e de boa-fé.

O sindicato reivindica a preservação dos empregos e que a LG assuma a responsabilidade pelo conjunto das trabalhadoras das fornecedoras, que produzem celulares exclusivamente para a empresa coreana. As fábricas já anunciaram que encerrarão as atividades em maio.

Caso não ocorra conciliação, o MPT pode indicar a abertura de inquérito para apurar as responsabilidades das empresas.

Para a audiência, segundo o sindicato, foram convocadas a LG, as fornecedoras, as prefeituras de São José dos Campos, Taubaté e Caçapava e os sindicatos dos metalúrgicos de cada base.

“Os celulares da LG são integralmente produzidos pela Blue Tech, Sun Tech e 3C. Os aparelhos seguem para Taubaté apenas para passarem por ajustes finais, serem embalados e vendidos. A empresa coreana tem de assumir sua responsabilidade sobre os direitos e empregos dessas trabalhadoras”, disse Weller Gonçalves, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São José.

“Nesta audiência, queremos que a relação entre as quatro fábricas seja tratada de forma transparente e que se abra caminho para a preservação dos empregos e direitos”, completou.

Assinar OVALE

construir um Vale melhor


OVALE nunca foi to lido, assistido, curtido e compartilhado. So mais de 23 milhes de visualizaes por ms apenas nas plataformas digitais, alm da publicao da edio impressa, revistas e suplementos especiais. E sempre com o DNA editorial de quem lder em todas as plataformas, praticando um jornalismo profissional, independente, crtico, plural, moderno e apartidrio. Informao com credibilidade, imprescindvel para a construo de uma sociedade mais livre e mais justa, em um tempo em que a democracia posta em risco por uma avalanche de fake news. Aqui a melhor notcia a verdade. E ns assinamos embaixo. Seja livre, seja OVALE. Viva a democracia. Assine OVALE e ajude-nos a ampliar ainda mais a melhor cobertura jornalstica da regio.