Vigilância determina fechamento de aquário após caso de aglomeração em Ubatuba

http://www.ovale.com.br |

A Vigilância Sanitária determinou o fechamento de um aquário após ter registrado um caso de aglomeração de pessoas em Ubatuba. As visitações, liberadas desde o dia 17 de julho, já foram suspensas a partir deste sábado (1º). O Aquário informou que irá recorrer administrativamente e judicialmente, se preciso.

Segundo o aquário, a aglomeração em questão teria ocorrido no dia 26 de julho, por volta das 13h, quando uma fila se formou na porta do espaço no momento em que era realizada a higienização interna. A instituição  apontou que o acúmulo de pessoas foi formado por grupo de amigos e familiares que aguardavam para entrar, mas que todos usavam máscaras de proteção.

Para não repetir a situação, o aquário alega que notificou as autoridades municipais e o Ministério Público sobre o caso, além de ter começado a vender ingressos para horários que não se enquadrassem ao momento de higienização. Além disso, um funcionário ficou responsável por orientar e monitorar o distanciamento de pessoas na fila.

"Sentimos muito pelas vítimas da Covid-19, e sabemos que parte dessas vítimas pode ter sido causada por quem não cumpre os protocolos de higiene. Este não é o caso do Aquário de Ubatuba, que muito pelo contrário, tem não só a proposta de entreter e falar sobre educação ambiental no município, mas também reitera seu papel educador, informativo e de responsabilidade social", diz nota da instituição.

"Um fato isolado, situação pontual, que foi comunicada as autoridades, tendo sido o protocolo ajustado, e mesmo assim fomos penalizados, enquanto outros estabelecimentos continuam operando não respeitando as regras", acrescentou Hugo Gallo, diretor do Aquário de Ubatuba.

Em nota, a prefeitura de Ubatuba informou que realizou a suspensão temporária das atividades após receber denúncias de aglomeração, com excesso de pessoas em fila na calçada aguardando o ingresso para visitação ao aparelho turístico.

"O local conta com a demarcação do distanciamento, no entanto não havia funcionários para orientar o público. A liberação das atividades ocorrerá assim que o estabelecimento consiga sanar o problema, após a verificação da fiscalização dos órgãos da Prefeitura".

Assinar OVALE é

construir um Vale melhor


OVALE nunca foi tão lido. São mais de 23 milhões de acessos por mês apenas nas plataformas digitais, além da publicação de quatro edições impressas por dia. O importante é que tudo isso vem sempre com o DNA editorial de quem é líder em todas as plataformas, praticando um jornalismo profissional, independente, crítico, plural, moderno e apartidário. Informação com credibilidade, imprescindível para a construção de uma sociedade mais livre e mais justa, em um tempo em que a democracia é posta em risco por uma avalanche de fake news. Aqui a melhor notícia é a verdade. E nós assinamos embaixo. Assine OVALE e ajude-nos a ampliar ainda mais a melhor cobertura jornalística da região.