Novo contrato de vigilância em escolas custará 37% a mais em São José

Prefeitura paga atualmente R$ 23,192 milhões a cada 12 meses; novo contrato, com a mesma empresa, custará R$ 31,98 milhões

O novo contrato de vigilância patrimonial nas escolas da rede municipal de São José dos Campos vai custar 37,89% a mais do que o atual.

Hoje a Prefeitura paga R$ 23,192 milhões a cada 12 meses para a Pressseg, que presta o serviço desde agosto de 2015. A nova licitação, cujo pregão foi realizado nessa sexta-feira (24), também foi vencida pela Pressseg, que derrotou 12 concorrentes com a proposta de R$ 31,98 milhões – o valor máximo era R$ 37,73 milhões.

O governo Felicio Ramuth (PSDB) alega que o novo contrato prevê aumento do número de postos com vigilância 24 horas (de 89 para 104) e do número de postos com vigilância 12 horas no período diurno (de 25 para 43).

Esse aumento teria ocorrido devido à inauguração de novas unidades escolares, além da inclusão de novos postos em todos os NEIs (Núcleos de Educação Infantil).

Assinar OVALE é

construir um Vale melhor


OVALE nunca foi tão lido. São mais de 23 milhões de acessos por mês apenas nas plataformas digitais, além da publicação de quatro edições impressas por dia. O importante é que tudo isso vem sempre com o DNA editorial de quem é líder em todas as plataformas, praticando um jornalismo profissional, independente, crítico, plural, moderno e apartidário. Informação com credibilidade, imprescindível para a construção de uma sociedade mais livre e mais justa, em um tempo em que a democracia é posta em risco por uma avalanche de fake news. Aqui a melhor notícia é a verdade. E nós assinamos embaixo. Assine OVALE e ajude-nos a ampliar ainda mais a melhor cobertura jornalística da região.