'Fazemos um contraponto à política ambiental do país', diz secretário de Meio Ambiente

Secretário de Infraestrutura e Meio Ambiente de São Paulo, Marcos Penido fala dos danos que a política ambiental do governo Bolsonaro pode causar e do fogo na Mantiqueira

Xandu [email protected] | @jornalovale

Sobrevoando de helicóptero a Serra da Mantiqueira nesta semana, o secretário de Infraestrutura e Meio Ambiente do Estado de São Paulo, Marcos Penido, estima que foram queimados mais de 530 hectares de vegetação nativa.

"Prejuízo irreparável ao meio ambiente e a todos nós."

Em entrevista exclusiva a OVALE, ele também falou da política ambiental do governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que vem sendo questionada e que ameaça o país. "A política que difere daquilo que estamos fazendo prejudica". Confira:

Como está o combate ao fogo na Serra da Mantiqueira?

Graças a Deus e ao trabalho fantástico dos bombeiros, da Defesa Civil, dos brigadistas e da FAB (Força Aérea Brasileira), temos pequenos focos que estão sendo combatidos e estamos conseguindo chegar neles. Estamos na fase do rescaldo do incêndio. A parte pior foi vencida com muito trabalho e dedicação.

Foram mais de 70 agentes atuando na Serra da Mantiqueira. Conseguimos vencer um fogo muito preocupante, primeiro pela altitude acima de 2.700 metros e pela própria geografia da serra, com escarpas extremamente íngremes e de difícil acesso.

Foi um trabalho de engenharia e de dedicação. Um trabalho heroico dos envolvidos.

Já se sabe a causa?

Não estamos com essa grande preocupação agora. Precisa ser verificado, mas antes foi preciso conter o fogo. E a mensagem a todos que vão fazer trilhas e aproveitar o lindo visual que temos na serra é que temos que ter responsabilidade. Não vamos fazer fogueira. Cuidado com bituca de cigarro e com o lixo. Vamos deixar na natureza apenas a nossa pegada.

E o tamanho do estrago?

Estimamos que o fogo consumiu mais de 530 hectares de vegetação nativa. Tive oportunidade de sobrevoar a serra e se vê uma natureza rica, muito forte. Mas a hora que compara com o trecho queimado dá dor no coração. Prejuízo irreparável ao meio ambiente e a todos nós. Cada um de nós perdeu um pouco nesse incêndio.

A política ambiental do governo Bolsonaro é criticada e o país vive a ameaça de perder investimentos. Como vê?

Não me cabe julgar a política federal. Cabe julgar e correr atrás da nossa política. Temos a Mata Atlântica que é um patrimônio nacional e temos feito investimentos na coordenadoria de fiscalização da biodiversidade. Todos nossos agentes estão com tablet, trocamos a frota de veículos e nossa Polícia Ambiental está reforçada.

Estamos investindo na condição de trabalho e nossas equipes têm feito rigorosa fiscalização. Acredito que fazemos um contraponto àquilo que vem sendo feito na política nacional. Mostramos que há condição de se preservar. É necessário, prioritário e mandatório que cuidemos da nossa riqueza e do meio ambiente.

Atrapalha a falta de cuidado com a Amazônia?

Vivemos numa república federativa e inseridos no Brasil. Por mais que São Paulo mostre tudo o que está fazendo, os produtos e o selo do Brasil acabam sendo prejudicados. São Paulo zela pelo seu meio ambiente. Porém, a política que difere daquilo que estamos fazendo prejudica a tomada de empréstimos e a realização de novos negócios.

Assinar OVALE é

construir um Vale melhor


OVALE nunca foi tão lido. São mais de 23 milhões de acessos por mês apenas nas plataformas digitais, além da publicação de quatro edições impressas por dia. O importante é que tudo isso vem sempre com o DNA editorial de quem é líder em todas as plataformas, praticando um jornalismo profissional, independente, crítico, plural, moderno e apartidário. Informação com credibilidade, imprescindível para a construção de uma sociedade mais livre e mais justa, em um tempo em que a democracia é posta em risco por uma avalanche de fake news. Aqui a melhor notícia é a verdade. E nós assinamos embaixo. Assine OVALE e ajude-nos a ampliar ainda mais a melhor cobertura jornalística da região.