Estado de São Paulo ultrapassa 6 mil mortes pelo novo coronavírus

http://www.ovale.com.br |

O estado de São Paulo ultrapassou a marca de 6.000 mortes e chegou a 6.045 óbitos em decorrência do novo coronavírus neste sábado (23), com 272 confirmados nas últimas 24 horas. Também já são 80.558 casos da Covid-19, registrados em 505 municípios. Destes, 236 tiveram uma ou mais vítimas fatais da doença.

Desde o último domingo (17), o estado de São Paulo soma mais de 19 mil novos casos e 1.357 novos óbitos. Há 11,9 mil pacientes internados em SP, sendo 4.674 em UTI e 7.242 em enfermaria. Até o momento já ocorreram 15.981 altas de pacientes que tiveram confirmação de coronavírus e foram assistidos em hospitais do estado.

A taxa de ocupação dos leitos de UTI reservados para atendimento a Covid-19 é de 73,7% no Estado de São Paulo e 89,2% na Grande São Paulo.

PERFIL.

Entre as vítimas fatais estão 3.558 homens e 2.487 mulheres. Os óbitos continuam concentrados em pacientes com 60 anos ou mais, totalizando 72,9% das mortes. Observando faixas etárias subdividas a cada dez anos, nota-se que a mortalidade é maior entre 70 e 79 anos (1.438 do total), seguida por 60-69 anos (1.400) e 80-89 (1.175). Também faleceram 399 pessoas com mais de 90 anos. Fora desse grupo de idosos, há também alta mortalidade entre pessoas de 50 a 59 anos (868 do total), seguida pelas faixas de 40 a 49 (449), 30 a 39 (240), 20 a 29 (50) e 10 a 19 (17), e nove com menos de dez anos.

Os principais fatores de risco associados à mortalidade são cardiopatia (58,7% dos óbitos), diabetes mellitus (43,3%), doença neurológica (11,3%), doença renal (10,4%) e pneumopatia (9,6%). Outros fatores identificados são imunodepressão, obesidade, asma e doenças hematológica e hepática. Esses fatores de risco foram identificados em 4.883 pessoas que faleceram por COVID-19 (80,3%).

Assinar OVALE é

construir um Vale melhor


OVALE nunca foi tão lido. São mais de 23 milhões de acessos por mês apenas nas plataformas digitais, além da publicação de quatro edições impressas por dia. O importante é que tudo isso vem sempre com o DNA editorial de quem é líder em todas as plataformas, praticando um jornalismo profissional, independente, crítico, plural, moderno e apartidário. Informação com credibilidade, imprescindível para a construção de uma sociedade mais livre e mais justa, em um tempo em que a democracia é posta em risco por uma avalanche de fake news. Aqui a melhor notícia é a verdade. E nós assinamos embaixo. Assine OVALE e ajude-nos a ampliar ainda mais a melhor cobertura jornalística da região.