Raio-x da Covid-19 mostra avanço entre jovens e mulheres na região

Enquanto as pessoas acima de 60 anos são a maior parte das vítimas fatais da doença na RMVale, mulheres e jovens, até 39 anos, são maioria nos casos positivos, revelando que a doença não atinge apenas grupos de risco

Xandu [email protected] | @jornalovale

A pandemia do coronavírus avança no Vale do Paraíba sobre um público diferente daquele considerado de risco.

Mulheres e jovens têm sido a maioria dos casos confirmados na região, ao invés de idosos, que são maioria das vítimas fatais. De acordo com levantamento de OVALE com base em informações das prefeituras, a região passou de 340 casos confirmados de coronavírus até sexta-feira (24), com 20 mortes.

As mulheres se tornaram 60% dos casos confirmados, mantendo a liderança da pandemia do coronavírus no Vale. O percentual da doença entre os homens foi de 40%.

A diferença entre os gêneros já foi maior no começo do mês, quando as mulheres eram 67% e os homens, 33% dos casos.

O nível também já foi mais equilibrado. Anteriormente, o percentual era de 45% de homens e 55% de mulheres.

A região tem 2,5 milhões de moradores, sendo 51% de mulheres e 49% de homens.

"Estamos nos preparando para um processo grave. Também estamos atentos a outras populações [além dos grupos de risco], e teremos casos em gente com menos de 60 anos. Crianças não têm importância na letalidade, o que não quer dizer que não vão adoecer. Temos que estar atentos às peculiaridades de cada região", disse o infectologista David Uip, coordenador do Centro de Contingência do Coronavírus de São Paulo.

A incidência de coronavírus revela crescimento entre pacientes considerados jovens, entre 30 e 39 anos, que representam 20% dos casos -- 18% na avaliação anterior, no começo do mês. Antes, a faixa etária de 20 a 29 anos era a maioria entre os casos, com 24%, mas caiu para 19% na pesquisa.

A doença também atinge outras faixas etárias: 40 a 49 anos (19%), 50 a 59 anos (17%), até 19 anos (11%) e acima de 60 anos (14%), este considerado o principal grupo de risco para o coronavírus.

VÍRUS.

A contaminação comunitária, pela qual não se sabe a origem do vírus, é a principal responsável pelos casos positivos da região, com 23% do total, seguida dos pacientes que se contaminaram em viagens à Itália (15%), Estados Unidos (10%) e na Europa em geral (10%).

Para especialistas, jovens podem se tornar vetores de contaminação do coronavírus

Especialistas em saúde dizem que as pessoas mais jovens podem se tornar os principais indutores da disseminação da Covid-19 pela população, principalmente se reduzirem as medidas de proteção e de isolamento. Pelas estatísticas, 80% dos infectados não terão sintomas ou os terão muito baixos, mas podem contaminar outras pessoas.

Assinar OVALE é

construir um Vale melhor


OVALE nunca foi tão lido. São mais de 13 milhões de acessos por mês apenas nas plataformas digitais, além da publicação de quatro edições impressas por dia. O importante é que tudo isso vem sempre com o DNA editorial de quem é líder em todas as plataformas, praticando um jornalismo profissional, independente, crítico, plural, moderno e apartidário. Informação com credibilidade, imprescindível para a construção de uma sociedade mais livre e mais justa, em um tempo em que a democracia é posta em risco por uma avalanche de fake news. Aqui a melhor notícia é a verdade. E nós assinamos embaixo. Assine OVALE e ajude-nos a ampliar ainda mais a melhor cobertura jornalística da região.