Aumento no preço de produtos domina queixas do Procon

RECLAMAÇÃO. No ar há menos de 10 dias, o Procon Digital, lançado pela prefeitura de São José dos Campos, acumulava 140 reclamações até essa terça-feira.

Segundo a prefeitura, as principais queixas são referentes ao aumento de preços nos comércios durante a pandemia do novo coronavírus, o que varia desde os preços de gêneros alimentícios até o valor do álcool em gel, que deve ser vendido com margem zero em farmácias e supermercados de todo o estado de São Paulo.

O sistema virtual de atendimento evita a aglomeração de pessoas no prédio do Procon no momento em que a cidade busca evitar a disseminação do novo coronavírus.

O Procon orienta que, ao fazer compras, o consumidor identifique o fornecedor e verifique endereço, CNPJ e telefone, busque referências, observe a política de troca e guarde a nota fiscal. Caso a compra seja feita pela internet, é recomendado que o cliente verifique o preço final e analise se o frete proposto pelo comércio é compatível com o valor de mercado.

O prédio do Procon, que fica no Jardim São Dimas, continua oferecendo o atendimento, mas a preferência é a de que as reclamações sejam feitas pela internet.

O interessado em fazer uma denúncia pode acessar o endereço procon.sjc.gov.br..

Assinar OVALE é

construir um Vale melhor


OVALE nunca foi tão lido. São mais de 8,5 milhões de acessos por mês apenas nas plataformas digitais, além da publicação de quatro edições impressas por dia. O importante é que tudo isso vem sempre com o DNA editorial de quem é líder em todas as plataformas, praticando um jornalismo profissional, independente, crítico, plural, moderno e apartidário. Informação com credibilidade, imprescindível para a construção de uma sociedade mais livre e mais justa, em um tempo em que a democracia é posta em risco por uma avalanche de fake news. Aqui a melhor notícia é a verdade. E nós assinamos embaixo. Assine OVALE e ajude-nos a ampliar ainda mais a melhor cobertura jornalística da região.