Letícia Aguiar usa memes e tripudia de caso de agressão envolvendo Greenwald e Augusto Nunes

Deputada de São José dos Campos lembra episódios como cusparada de Jean Wyllis no hoje presidente Bolsonaro e edita áudio do seriado 'Chaves' no vídeo do caso entre os jornalistas nesta quinta-feira

http://www.ovale.com.br | Thais Perez

A deputada estadual Letícia Aguiar (PSL), de São José dos Campos, tripudiou da agressão do jornalista Augusto Nunes contra o também jornalista Glen Greenwald, nesta quinta, em programa ao vivo na rádio Jovem Pan.

A política se posicionou nas redes sociais com uma série de postagens, criticando Greenwald, que trabalha no The Intercept e é responsável pelo vazamento de mensagens entre o ex-juiz Sérgio Moro e o promotor Deltan Dallagnol na época da Operação Lava Jato.

Letícia, que citou Nunes como "um dos maiores jornalistas do Brasil" e citou Greenwald como "um dos maiores fakes jornalistas de algum lugar da terra", publicou vídeos de casos como a cusparada de Jean Wyllys contra Jair Bolsonaro, quando ambos ainda eram deputados, e também aproveitou para publicar 'memes' sobre o caso desta quinta-feira.

Em um deles, um vídeo com a marca d'água da própria deputada, o áudio da discussão entre os dois jornalistas é substituída por uma fala do antigo seriado 'Chaves'.

"Onde está escrito que estou concordando com a atitude de ambos? Um de agredir verbalmente o mais idoso de covarde e o outro de reagir com uma tapona no pé da orelha? Se fosse o inverso, vocês estariam defendendo Augusto Nunes pelo tapa tomado?", escreveu a deputada, que ainda usou a hashtag "#AugustoNunesHeroi" e disse que o vídeo seria para "pacificar" a questão.

O CASO.

A agressão ocorreu após Glenn lembrar do episódio em que Nunes teria feito comentários sobre a capacidade que Greenwald e o deputado David Miranda teriam para cuidar dos filhos.

"O que ele fez foi a coisa mais feia e suja que eu vi na minha carreira como jornalista, inclusive fazendo guerra com CIA, governo Obama, governo do Reino Unido. Ele disse que um juiz de menores deveria investigar nossos filhos e decidir se nós deveríamos perder nossos filhos. [Que] eles deveriam voltar para o abrigo, com base nenhuma. Acusando que estamos abandonando, fazendo negligência de nossos filhos", disse Glenn.

Em seguida, Nunes respondeu. "Ouça-me: o que eu disse, vocês vão perceber, é que ele não sabe identificar ironias, não sabe identificar um ataque bem-humorado. Convido ele a provar em que momento eu pedi que algum juizado fizesse isso. Disse apenas que o companheiro dele passa tempo em Brasília, passa o tempo todo lidando com material roubado. Quem vai cuidar dos filhos?", afirmou Augusto.

Após a resposta, Glenn reagiu chamando o jornalista de covarde e foi interrompido quando Nunes tentou o agredir e acertou o seu rosto logo em seguida. Greenwald tentou revidar, mas não conseguiu.

O programa chegou a ficar fora do ar e voltou depois de cerca de 12 minutos, com pedidos de desculpas da Jovem Pan pelo ocorrido.

Assinar OVALE é

construir um Vale melhor


OVALE nunca foi tão lido. São mais de 7,5 milhões de acessos por mês apenas nas plataformas digitais, além da publicação de quatro edições impressas por dia. O importante é que tudo isso vem sempre com o DNA editorial de quem é líder em todas as plataformas, praticando um jornalismo profissional, independente, crítico, plural, moderno e apartidário. Informação com credibilidade, imprescindível para a construção de uma sociedade mais livre e mais justa, em um tempo em que a democracia é posta em risco por uma avalanche de fake news. Aqui a melhor notícia é a verdade. E nós assinamos embaixo. Assine OVALE e ajude-nos a ampliar ainda mais a melhor cobertura jornalística da região.