Logo Jornal OVALE

Jacareí faz mapeamento de moradores de rua com 486 atendimentos

Entre os locais com maior incidência de moradores de rua, o Largo do Riachuelo e a Avenida Pensilvânia totalizam a maioria das abordagens e são considerados pontos de vulnerabilidade do município

http://www.ovale.com.br |

A Secretaria de Assistência Social realizou o Mapeamento das Pessoas em Situação de Rua em Jacareí. A equipe, formada por agentes, psicólogos, assistentes sociais e motoristas, abordou cerca de 85 pessoas, totalizando 486 atendimentos.

Entre os locais com maior incidência de moradores de rua, o Largo do Riachuelo e a Avenida Pensilvânia totalizam a maioria das abordagens e são considerados pontos de vulnerabilidade do município.

Das pessoas abordadas, 51% são munícipes moradores de rua, 12% tem residência fixa e 37% são migrantes, sendo que deste total 93% são homens e de faixa etária entre 18 e 60 anos. Quanto a escolaridade, 49% dos abordados tem ensino fundamental incompleto.

No caso de tempo que mora na rua, a equipe de abordagem constatou que 36% estão de 1 a 12 meses, 28% de 1 a 5 anos, 22% acima de 5 anos, 14% menos de 1 mês.

A pesquisa apontou que entre os principais motivos para estar na rua estão dependência química (álcool ou drogas ilícitas) e problemas familiares.

Nos últimos seis meses, 28% das pessoas abordadas foram atendidas pela Casa de Passagem, 20% pelo Centro Pop, 21% pela Saúde, 4% pelo CREAS, 9% pelo CRAS e 7% pela Segurança Pública.

No dia 19 de julho, a Secretaria de Assistência Social inaugurou o novo espaço da Casa de Passagem às margens do Rio Paraíba do Sul, na rodovia General Euryale de Jesus Zerbini, 6.235, bairro São Silvestre.

De acordo com a prefeitura, o serviço funciona 24h por dia, todos os dias da semana, com a capacidade de 60 pessoas por dia, ofertando acolhimento imediato e emergencial à pessoas adultas em situação de rua que estejam de passagem pela cidade.

Prefeitura de Caçapava, em parceria com o Senai, abre inscrições na próxima segunda-feira (19), das 8h às 11h, para sete cursos profissionalizantes gratuitos: Auxiliar de RH (160h), Operador de Computadores (160h), Estoquista (60h), Conferente (60h), Costureiro de Máquina Reta e Overloque (160h), Leitura e Interpretação de Desenho Mecânico (80h) e Qualidade de Sistemas Produtivos (80h)