Logo Jornal OVALE

Cetesb autua 32 veículos a diesel no Vale por emissão de fumaça preta

Operação foi intensificada e ocorreu em três pontos em rodovias da região para controlar a emissão de poluentes

http://www.ovale.com.br |

Durante fiscalização nesta terça-feira, a Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo) autuou 32 veículos a diesel no Vale do Paraíba, após constatar emissão de fumaça preta acima do nível permitido pela legislação ambiental. Nesta operação, foram fiscalizados 3.264 veículos.

Em 2019, as equipes da Cetesb dobraram os pontos de fiscalização de 21 para 42 em todo o estado. A ação tem o objetivo de minimizar os efeitos da poluição no ar. Ao todo, foram autuados 1.108 veículos a diesel de um total de 63.126 veículos fiscalizados.

Em São José dos Campos, os fiscais flagraram 12 veículos com fumaça preta acima do nível permitido pela legislação ambiental de um total de 2.060 fiscalizados na Rodovia Presidente Dutra, no km 161, na pista sentido Rio de Janeiro.

Na pista sentido leste da rodovia SP 55 (Rio-Santos), no km 105, em São Sebastião, foram vistoriados 611 veículos a diesel, com 15 autuações.

Em Taubaté, a Cetesb monitorou o posto SAU (Serviço de Atendimento ao Usuário) do DER (Departamento de Estradas de Rodagem), na Rodovia Floriano Rodrigues Pinheiro, no km 8,5. Foram vistoriados 593 veículos, com cinco autuados.

A Cetesb informou que intensifica a fiscalização em parceria com as polícias Militar, Ambiental e rodoviárias Estadual e Federal no período do inverno.

Paralelamente, promove campanhas educativas com o objetivo de conscientizar motoristas sobre a importância da manutenção do veículo para reduzir a emissão de poluentes na atmosfera, especialmente, no período mais seco do ano.

Segundo a presidente da Cetesb, Patrícia Iglecias, o objetivo da operação não é punir, mas conscientizar “especialmente nesta época do ano, em razão da falta de chuvas, aumento da poluição atmosférica e consequentemente das complicações respiratórias. Nosso objetivo é chamar a atenção da população para que se engaje nesta questão ambiental e de saúde pública”.