Ideias

Não teremos festa em Jacareí

Guilherme MendicelliPresidente da Fundação Cultural de Jacarehy
03/04/2021 às 02:00.
Atualizado em 24/07/2021 às 02:58

É 3 de abril. Jacareí completa 369 anos. Vivemos uma tragédia da vida real. É triste a tragédia não estar associada apenas a um gênero dramático ou apresentação artística como quando foi criada na cidade de Atenas, na Grécia, no século 6 a.C., mas o significado preserva a essência "lidar com questões graves dos seres humanos e o personagem principal, em sua maioria, acaba morto".

A arte, logo ela, que sempre serviu, e serve, para elaborar, reinventar e nos salvar das dificuldades do cotidiano, assume papel coadjuvante. A tragédia está posta e os protagonistas mais próximos que imaginamos.

Como sinal de esperança, Pixinguinha e João de Barro nos emprestam a letra de Carinhoso para contextualizar essa data especial para Jacareí, Athenas Paulista, berço da arte e da cultura, celeiro de artistas.

Foi na orla do Rio Paraíba do Sul, em arquibancadas semelhantes a de um teatro grego, espaço público e recém contemplado pelas artes visuais do grafite e do muralismo e guiados por um clássico da MPB que, por alguns minutos, sentimos, à flor da pele, o sinal vital mais importante.

Em uma reunião de símbolos do nosso patrimônio cultural ecoamos "meu coração, não sei porquê, bate feliz, quando te vê". E projetamos o tão esperado reencontro, vivenciando o que os poetas Benedito Mendes e Messias Santos eternizaram em nosso hino: "e bem sei que o futuro não dista, novamente será, grande Atenas Paulista".

Ah! Como faz falta a efervescência das manifestações de afeto, a entrega dos artistas. Parabéns, Jacareí. Parabéns a cada um que vive e ajuda a construir a história da cidade..

LEIA MAIS

3 dicas para seu look de final de ano!

01/12/2021 - 11:41

30/11/2021 - 14:38

VER MAIS
Siga OVALE nas redes sociais
Copyright © - 2021 - OVALETodos os direitos reservados. | Política de Privacidade
Desenvolvido por
Distribuido por