Felicio Ramuth - Um governo estadual longe das pessoas

Felicio Ramuth (PSDB)*

No início da gestão do governador de São Paulo, João Doria, já existiam leves sinais de que seu governo seria tecnocrata, ou seja, uma gestão dominada pelos técnicos e não pela política. O próprio governador durante sua campanha deixava claro que não era um político e sim um gestor, rechaçando a boa política como forma de governar.

Com o surgimento da pandemia do novo coronavírus, as faces tecnocratas do governo estadual começaram a se intensificar e ficar mais expostas, passamos a conhecer nas incontáveis coletivas de imprensa, um a um os nomes dos tecnocratas que passariam a comandar as políticas de enfrentamento à pandemia em nosso Estado.

Nomes com excelentes currículos e pessoas de bem, mas que, infelizmente, tomam suas decisões no conforto do ar condicionado do Palácio dos Bandeirantes ou em home-office em suas casas na frente de computadores e sistemas de vídeo conferência dos mais modernos do mundo, mas distantes, muito distantes das cidades e das ruas do nosso Estado.

Como resultado da política equivocada, baseada única e exclusivamente na palavra dos técnicos, as cidades do Estado agonizam com a perda de vidas e com resultados díspares no enfrentamento da doença e com o cidadão cada dia mais desesperançado em relação ao seu futuro e à sua vida.

A tecnocracia nunca será a solução para um Estado e um País com realidades tão diferentes; reparem que os tecnocratas do governo estadual conhecem pouco da realidade das cidades do interior e tem seus “conceitos” forjados em capitais ou grandes centros mundiais de excelência.

Ao meu ver, a nossa missão como prefeitos e prefeitas neste momento de crise é intensificar a boa política, mesmo “amarrados” e impedidos de agir por decretos estaduais elaborados pelos tecnocratas que não permitem a nós fazermos aquilo que sabemos, ou seja, cuidar de nossa cidade com pessoas que conhecem a realidade local.

Nos resta então insistir com a BOA POLÍTICA, a única forma de transformar a vida das pessoas de nossas cidades e ainda enfrentarmos essa pandemia. Fazendo a BOA POLÍTICA olho no olho, com a conversa franca, a sensibilidade social e, claro, escutando a opinião de nossos especialistas que conhecem a realidade local.

Lamento que um homem honesto e trabalhador como nosso governador tenha optado pela tecnocracia para gerir nosso Estado, mas quem sabe Deus o Ilumine e ele perceba que só construiremos um Estado e um País melhor com equilíbrio entre a BOA POLÍTICA e a ciência.

*Prefeito de São José dos Campos

Assinar OVALE é

construir um Vale melhor


OVALE nunca foi tão lido. São mais de 23 milhões de acessos por mês apenas nas plataformas digitais, além da publicação de quatro edições impressas por dia. O importante é que tudo isso vem sempre com o DNA editorial de quem é líder em todas as plataformas, praticando um jornalismo profissional, independente, crítico, plural, moderno e apartidário. Informação com credibilidade, imprescindível para a construção de uma sociedade mais livre e mais justa, em um tempo em que a democracia é posta em risco por uma avalanche de fake news. Aqui a melhor notícia é a verdade. E nós assinamos embaixo. Assine OVALE e ajude-nos a ampliar ainda mais a melhor cobertura jornalística da região.