CARTAS

É CRIME TORCER CONTRA?

O Governo Federal decidiu interpelar o jornalista Helio Schwartsman da Folha de S.Paulo para abertura de inquérito no âmbito da Policia Federal, por ter assinado artigo naquele jornal intitulado "Porque torço para que Bolsonaro morra". O colunista deixou claro que "a vida de Bolsonaro, como a de qualquer indivíduo, tem valor e sua perda seria lamentável", mas na sua opinião, "a ausência de Bolsonaro significaria que já não teríamos um governante minimizando a epidemia nem sabotando medidas para mitiga-la e que isso provavelmente salvaria vidas". Resumindo: "o sacrifício de um indivíduo pode ser válido, se dele advier um bem maior" (sic). Não acho porém que apenas 'torcer' seja um ato criminoso. Se fosse assim, quem torceu para o Lula ser preso, pra Dilma ser "empichada" para o Flamengo não ser campeão, para a mulher do ex-marido engordar, para o vilão do filme morrer, para o PT nunca mais ganhar uma eleição na vida, para os Americanos derrubarem o Maduro, para a sogra enfartar, para a concorrência quebrar, para o rival se dar mal, para o cunhado perder no truco, etc, estaria cometendo um crime? Torcer é diferente de planejar ou executar. Adélio Bispo não "torceu" pela morte de Bolsonaro. Ele tentou mata-lo a golpe de faca. Isso sim foi um crime! Bolsonaro vindo a morrer em pleno mandato, certamente alteraria o rumo do país, assim como aconteceu quando Getulio Vargas, Castelo Branco e mais tarde Tancredo Neves morreram. Todo líder muda o seu país quando morre em pleno mandato. Para pior ou pra melhor. No caso do Bolsonaro, eu acho que mudaria para pior. Eu votei nele e não torço pra que morra de Covid-19. Muito ao contrário, desejo que se recupere brevemente, mas achei de muita coragem por parte desse jornalista escrever uma coluna como essa, assim como da Folha de S. Paulo em publica-la e é por isso que, numa Democracia, a Imprensa deve ser livre. Sempre! Como diria Voltaire: Discordo do que dizes, mas defenderei até a morte o teu direito de dizê-lo!

João Manuel Maio

São José dos Campos

CORONAVÍRUS EM S. JOSÉ

Meu nome é Ana Lívia da Silva Costa, tenho 10 anos, estudo na escola estadual Profª "Najla Jamile Santos Machado de Araujo" no bairro D. Pedro 1º, na zona sul de São José dos Campos. Li a notícia "São José registra 87 mortes por coronavirus e 189 casos em 24h; Bosque dos Eucaliptos e Satélite lideram no ranking', publicada em 26/6/2020, sobre número de pessoas que foram infectadas. Acredito que os casos da Covid-19, estão aumentando porque as pessoas não estão respeitando a quarentena em vez de ficarem em casa isolados sem sair. E importante sair só quando necessitar de verdade para poder resolver suas coisas. Muitos estão pensando que a quarentena já acabou e o distanciamento social não está sendo respeitado. Amo o seu jornal. Abraços e obrigada por me ensinarem coisas novas.

Ana Lívia da Silva Costa

São José dos Campos

MARCO DO SANEAMENTO

Finalmente, e, com atraso de décadas, o presidente Jair Bolsonaro, acaba de sancionar o marco legal do saneamento básico! Graças ao oportuno protagonismo que hoje impera no Congresso, esse projeto foi aprovado, e, agora sancionado (com 11 vetos) pelo Planalto. E poderá pagar uma dívida cruel, como o da falta de saneamento básico para quase 50% da população, que vive sem coleta e tratamento de esgoto, e, sem água encanada em suas residências. E que ao longo dos anos, milhares de brasileiros faleceram, e muitos ainda adoecem e vão a óbito com essa perversa falta de saneamento básico. O que se espera, é que, esse programa sanitário seja urgentemente executado, e não fique adormecido nas gavetas do Planalto, dos governadores e prefeitos dos 5.568 municípios. E que, essas empresas estatais, sejam concedidas para iniciativa privada. Já que, além de salvar vidas, os investimentos previstos para universalizar os serviços de saneamento, devem consumir até R$ 700 bilhões, em 10 anos, e ainda criar milhões de empregos em todo o País. Em tempos de pandemia, essa é uma ótima notícia.

Paulo Panossian

São Carlos-SP

MACHISMO

No último domingo (12), o prefeito de São José divulgou um vídeo intitulado "a importância das mulheres na pandemia". A gravação tinha o intuito de homenagear as mulheres, mas não passou de um festival de machismo. Ao comparar um limoeiro às mulheres, exaltar que somos capazes de realizar várias tarefas ao mesmo tempo, como janelas do windows, e reafirmar que carinho e cuidado são características inerentes ao nosso gênero, Felicio escancara sua visão conservadora nos moldes de Damares e Bolsonaro, para quem as mulheres têm um espaço específico na sociedade: o cuidado.

Jéssica Marques

São José dos Campos

Assinar OVALE é

construir um Vale melhor


OVALE nunca foi tão lido. São mais de 23 milhões de acessos por mês apenas nas plataformas digitais, além da publicação de quatro edições impressas por dia. O importante é que tudo isso vem sempre com o DNA editorial de quem é líder em todas as plataformas, praticando um jornalismo profissional, independente, crítico, plural, moderno e apartidário. Informação com credibilidade, imprescindível para a construção de uma sociedade mais livre e mais justa, em um tempo em que a democracia é posta em risco por uma avalanche de fake news. Aqui a melhor notícia é a verdade. E nós assinamos embaixo. Assine OVALE e ajude-nos a ampliar ainda mais a melhor cobertura jornalística da região.