Sorteio põe mexicanos ou coreanos em caminho brasileiro no Mundial

Da Agência Brasil | @jornalovale

O representante sul-americano na edição 2020 do Mundial de Clubes, seja Santos ou Palmeiras, terá pela frente Tigres (México) ou Ulsan Hyundai (Coreia do Sul) como adversário na semifinal da competição, que será disputada no Catar entre os dias 4 e 11 de fevereiro. O sorteio foi realizado nesta terça-feira (19), na sede da Federação Internacional de Futebol (Fifa), em Zurique (Suíça). O evento foi transmitido pelo canal do YouTube da entidade.

A vaga destinada à Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) é voltada ao campeão da Libertadores, cuja decisão entre alvinegros e alviverdes será no próximo dia 30, às 17h (horário de Brasília), no Maracanã, no Rio de Janeiro. O vencedor estreia no Mundial no dia 7 de fevereiro, no Education City Stadium, em Doha (Catar), às 15h (horário de Brasília). A definição do adversário sul-americano, se Tigres ou Ulsan, será no dia 4, às 11h, no estádio Ahmad Bin Ali, em Al Rayyan (Catar).

A equipe mexicana se credenciou para o Mundial graças ao título da Liga dos Campeões da Concacaf, que é a confederação de futebol das Américas do Norte e Central, em final contra o Los Angeles (Estados Unidos). Os sul-coreanos, por sua vez, venceram a Liga dos Campeões da Ásia, superando o Persepolis (Irã) na decisão.

A outra semifinal do Mundial tem um participante definido: o Bayern de Munique (Alemanha), ganhador da Liga dos Campeões da Europa sobre o Paris Saint-Germain (França). No dia 8, às 15h, no Ahmad Bin Ali, os bávaros terão pela frente quem avançar de Al Duhail (Catar) e Al Ahly (Egito), que jogam no dia 4, mas às 14h30, no Education City. O Al Duhail participa como representante do país-sede, enquanto os egípcios foram os campeões africanos em 2020, superando o rival local Zamalek na final continental.

A decisão está marcada para dia 11, no Education City, às 15h. Vale lembrar que o Auckland City (Nova Zelândia), que seria o representante da Oceania, desistiu do Mundial devido à pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

Macaque in the trees
Chaveamento

Assinar OVALE é

construir um Vale melhor


OVALE nunca foi tão lido, assistido, curtido e compartilhado. São mais de 23 milhões de visualizações por mês apenas nas plataformas digitais, além da publicação da edição impressa, revistas e suplementos especiais. E sempre com o DNA editorial de quem é líder em todas as plataformas, praticando um jornalismo profissional, independente, crítico, plural, moderno e apartidário. Informação com credibilidade, imprescindível para a construção de uma sociedade mais livre e mais justa, em um tempo em que a democracia é posta em risco por uma avalanche de fake news. Aqui a melhor notícia é a verdade. E nós assinamos embaixo. Seja livre, seja OVALE. Viva a democracia. Assine OVALE e ajude-nos a ampliar ainda mais a melhor cobertura jornalística da região.