Especial

TAMOIOS EM DEBATE

Concreto, aço e estruturas compõem a mais arrojada obra de duplicação do país, a da Rodovia dos Tamoios; embarque com OVALE na viagem de transformá-la em palavras

28/04/2021 às 00:00.
Atualizado em 24/07/2021 às 02:11
DCIM100MEDIADJI_0038.JPG (Divulgação)

DCIM100MEDIADJI_0038.JPG (Divulgação)

Concreto se faz palavra.

A maior obra rodoviária do país merece a maior cobertura jornalística.

OVALE fez.

Primeiro, com o caderno especial sobre a Rodovia dos Tamoios com 40 páginas, publicado na última semana, ainda com podcasts e vídeos. Leitura necessária para quem quiser conhecer, em detalhes, as obras de duplicação da estrada que liga o Vale do Paraíba ao Litoral Norte.

Às reportagens especiais seguiram-se quatro dias de webinários com especialistas, prefeitos e secretários de estado, entre os dias 4 e 7 de maio.

Eles debateram a rodovia e as obras de duplicação sob diversos ângulos: desafios ambientais e de engenharia, segurança, economia, turismo, mobilidade e logística, além de explicar os atrasos no cronograma e as metas para finalização da obra da serra e dos contornos entre Caraguatatuba e São Sebastião.

"Desnecessário dizer sobre a importância da rodovia, não só do ponto de vista turístico, mas como pelo abastecimento do porto de São Sebastião", disse o secretário estadual de Logística e Transportes, João Octaviano Machado Neto.

"Foi um grande desafio ao longo de todo o processo e, agora, tem o desafio da tecnologia embarcada. São estruturas que vão contribuir para ser a maior referência de modernidade. Tem um grau de segurança incrível e toda a tecnologia de ponta está sendo utilizada na Tamoios", afirmou o secretário.

Os principais trechos dos debates estão compilados neste Documento OVALE, que também traz informações exclusivas sobre a conclusão dos contornos, a expectativa de término dos trabalhos na serra e os impactos e desafios que a nova estrada trará para região.

Para Marcelo Stachow, presidente da Concessionária Tamoios, a obra é referência nacional. "Há o antes e o depois das obras da Tamoios", disse o executivo e engenheiro.

Siga OVALE nas redes sociais
Copyright © - 2021 - OVALETodos os direitos reservados. | Política de Privacidade
Desenvolvido por
Distribuido por