Estudo de USP e Unicamp prev distanciamento severo em So Jos at agosto

Pesquisa sugere adoo de distanciamento social alto por pelo menos mais trs meses, intercalado a perodos mais brandos para conter o avano da Covid-19

Modelos matemáticos criados por pesquisadores da USP (Universidade de São Paulo) e da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) sugerem a adoção de distanciamento social severo em São José dos Campos até meados de agosto, como forma de conter a disseminação da Covid-19 e não sobrecarregar o sistema de saúde.

O período seria intercalado a momentos mais brandos, de maior abertura econômica, com outros mais rígidos. O ‘isolamento intermitente’ é apontado como uma forma eficiente de manter a epidemia sob controle e permitir atividades econômicas no momento adequado.

Apoiados pelo Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria, os professores Tiago Pereira e Luís Gustavo Nonato, do ICMC (Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação), da USP de São Carlos, e Paulo José da Silva e Silva, do IMECC (Instituto de Matemática, Estatística e Computação Científica), da Unicamp, desenvolveram um sistema que permite avaliar quando e com qual intensidade o protocolo de distanciamento deve ser implantado em cada cidade individualmente, a fim de evitar o colapso do sistema de saúde.

“O modelo leva em consideração fatores importantes na transmissão da infecção, como a proporção de pessoas que comutam diariamente entre cidades, a disponibilidade de leitos, além do número de casos de Covid-19 registrados em cada cidade”, disse Nonato.

A pesquisa avaliou 11 das maiores cidades do estado de São Paulo, como a capital, Campinas e São José dos Campos, e traçou cenários para cada um, sempre levando em conta o panorama geral da pandemia. O sistema analisa as cidades conjuntamente, em razão das relações que os municípios têm entre si.

Para São José e outros seis municípios do grupo, o modelo indica um distanciamento social severo do final de maio ao final de junho. Por severo entenda-se mais rigoroso do que a atual quarentena. “O que está rodando hoje na quarentena é um fechamento pouco abaixo do severo, mas cada cidade tem a sua medida”, explicou Nonato.

Do final de junho a meados de agosto, São José entraria em um período de isolamento alto, praticamente as mesmas regras adotadas atualmente, na quarentena, com serviços essenciais e algumas atividades liberadas.

De agosto ao final de setembro, o isolamento seria um pouco mais relaxado ainda, categorizado como “elevado”, com uma flexibilidade maior.

A partir daí e até o final de outubro, o distanciamento seria moderado, voltando a adotar um período de isolamento severo entre o final de outubro e meados de novembro, para então permitir a abertura completa até meados de dezembro. Num curto período no final do ano, o isolamento seria baixo, com abertura completa a partir do começo de 2021.

O modelo também contempla a previsão de pessoas infectadas e ajusta as classificações de distanciamento de acordo com esses cenários. “Utilizando o modelo matemático para estimar quando e com que rigor o distanciamento deve ser aplicado em cada cidade a fim de evitar o colapso do sistema de saúde, obtém-se como resultado os períodos e intensidade de distanciamento”, disse Nonato.

Segundo ele, quanto mais reais forem os dados, melhor será a análise do sistema e o apontamento de cenários. “Importante é olhar para a simulação. Ela está levando em consideração dois fatores: número de contaminados oficial, e sabemos que está errado pela subnotificação, tende a ser de 10 a 12 vezes maior, e a capacidade hospitalar da cidade”, afirmou o professor.

Assinar OVALE

construir um Vale melhor


OVALE nunca foi to lido. So mais de 23 milhes de acessos por ms apenas nas plataformas digitais, alm da publicao de quatro edies impressas por dia. O importante que tudo isso vem sempre com o DNA editorial de quem lder em todas as plataformas, praticando um jornalismo profissional, independente, crtico, plural, moderno e apartidrio. Informao com credibilidade, imprescindvel para a construo de uma sociedade mais livre e mais justa, em um tempo em que a democracia posta em risco por uma avalanche de fake news. Aqui a melhor notcia a verdade. E ns assinamos embaixo. Assine OVALE e ajude-nos a ampliar ainda mais a melhor cobertura jornalstica da regio.