Mais de 70% das cidades do Vale avançam em índice educacional nacional

IOEB (Índice de Oportunidades da Educação Brasileira) mede acesso e qualidade da educação infantil ao ensino médio e é feito a cada dois anos desde 2015; neste ano, Campos do Jordão foi a melhor cidade da região

Xandu [email protected] | @xandualves10

Vinte e nove cidades (74%) do Vale do Paraíba avançaram na nota do IOEB (Índice de Oportunidades da Educação Brasileira) deste ano na comparação com a pesquisa anterior, de 2017.

O índice foi criado em 2015 por Reynaldo Fernandes e Fabiana de Felicio, respectivamente ex-presidente e ex-diretora de estudos educacionais do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira).

O indicador é divulgado pela Comunidade Educativa Cedac e considera não apenas o Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica), que é o resultado divulgado a cada dois anos pelo governo federal.

Também leva em conta outras variáveis, como a oferta de vagas em creche e pré-escola, a formação de professores, a experiência dos diretores de escola e a ainda quantidade e crianças e adolescentes que não estão matriculados na escola.

Em 2019, foram avaliados 4.909 municípios do país, sendo que 4.538 deles tiveram IOEB calculado em 2015, 2017 e 2019.

No país, 1.191 cidades ou 24% do total não conseguiram avançar em relação ao patamar em que estavam nas edições anteriores. No Vale, esse índice foi de 18%.

Para o IOEB 2019, foram avaliadas 36 das 39 cidades da região --Monteiro Lobato, Canas e Arapeí não tiveram pontuação neste ano.

Das 36 cidades, 31 (79%) obtiveram nota acima da média nacional (4,7), que é considerada baixa, em razão de o índice variar de 0 a 10.

MELHOR.

Campos do Jordão foi a melhor cidade do Vale na lista de 2019, com IOEB 5,6, acima das notas de 2017 (5,1) e 2015 (5,2).

São José, Pinda e Santo Antônio do Pinhal empatam no 2º lugar no Vale

Três cidades do Vale do Paraíba dividem o segundo lugar da região na lista do IOEB (Índice de Oportunidades da Educação Brasileira 2019), com nota 5,3: São José dos Campos, Pindamonhangaba e Santo Antônio do Pinhal. Outros 16 municípios tiveram IOEB entre 5,2 e 5, como Caraguatatuba, São Sebastião e Guaratinguetá. E mais 11 cidades ficaram entre 4,9 e 4,7, caso de Jacareí, Taubaté e Caçapava.

Jambeiro, Cruzeiro e São José do Barreiro empataram com a média nacional (4,7) do IOEB 2019 e Lorena e Queluz ficaram abaixo dela, com 4,6.

'Desenvolvemos ações para transformar a sociedade através da educação', diz Fred

Para o prefeito de Campos do Jordão, Fred Guidoni (PSDB), o resultado da cidade no IOEB 2019 --a melhor mota da região (5,6)-- é fruto de um esforço compartilhado com os educadores.

"A adoção de medidas corretas de políticas públicas na área da Educação, a prioridade nas parcerias e no investimento na formação e valorização dos professores, mostra que o caminho está correto. Campos do Jordão mudou e hoje é terra de novas oportunidades."

Desde 2013, segundo a prefeitura, o município criou 650 novas vagas em creche e tem vagas para todas as crianças a partir dos quatro anos. Outra creche-escola está em fase final de construção e abrirá, no próximo ano, mais 150 vagas.

A prefeitura também está construindo uma nova escola para o Ensino Fundamental 1 e 2, com capacidade para 440 alunos. A obra deve ser entregue em maio de 2020.

"A formação continuada de professores e demais profissionais de educação é constante e novas parcerias mudaram o currículo e as práticas diárias", disse o prefeito de Campos.

Assinar OVALE é

construir um Vale melhor


OVALE nunca foi tão lido. São mais de 7,5 milhões de acessos por mês apenas nas plataformas digitais, além da publicação de quatro edições impressas por dia. O importante é que tudo isso vem sempre com o DNA editorial de quem é líder em todas as plataformas, praticando um jornalismo profissional, independente, crítico, plural, moderno e apartidário. Informação com credibilidade, imprescindível para a construção de uma sociedade mais livre e mais justa, em um tempo em que a democracia é posta em risco por uma avalanche de fake news. Aqui a melhor notícia é a verdade. E nós assinamos embaixo. Assine OVALE e ajude-nos a ampliar ainda mais a melhor cobertura jornalística da região.