MPF instaura procedimento para acompanhar impactos de saída da Ford do Brasil

O MPF (Ministério Público Federal) informou na tarde desta quarta-feira (13) ter instaurado um procedimento administrativo para acompanhar os impactos derivados do fechamento do encerramento da produção da Ford no Brasil, no âmbito socioeconômico e concorrenciais. No Vale, Taubaté é afetada com a decisão da montadora e deve ter mais de 800 pessoas demitidas.

Para o subprocurador-geral da República, Luiz Augusto Santos, o fim das atividades de fabricação de veículos no país pode gerar muitos prejuízos ao setor industrial, com desgaste no desenvolvimento econômico nacional.

"[Os impactos são] são capazes de provocar a redução dos níveis de renda e emprego nacionais, afetando negativamente a economia, além da potencial repercussão no nível concorrencial do mercado de veículos".

Segundo o Ministério, o procedimento administrativo visa a coleta, sistematização e tratamento de dados ou informações técnico-jurídicas voltadas a subsidiar eventuais medidas.

Assinar OVALE é

construir um Vale melhor


OVALE nunca foi tão lido, assistido, curtido e compartilhado. São mais de 23 milhões de visualizações por mês apenas nas plataformas digitais, além da publicação da edição impressa, revistas e suplementos especiais. E sempre com o DNA editorial de quem é líder em todas as plataformas, praticando um jornalismo profissional, independente, crítico, plural, moderno e apartidário. Informação com credibilidade, imprescindível para a construção de uma sociedade mais livre e mais justa, em um tempo em que a democracia é posta em risco por uma avalanche de fake news. Aqui a melhor notícia é a verdade. E nós assinamos embaixo. Seja livre, seja OVALE. Viva a democracia. Assine OVALE e ajude-nos a ampliar ainda mais a melhor cobertura jornalística da região.