Audincia com Sindicato termina sem acordo e TRT determina benefcios a demitidos pela Embraer

Proposta apresentada pela empresa de conceder plano de sade e auxlio alimentao at o meio do ano que vem foi determinada em carter liminar, enquanto Sindicato tenta reverter os desligamentos

Sem acordo na audiência de conciliação entre Embraer e Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, nesta terça-feira (29), que tinha como pauta a demissão de funcionários, o TRT (Tribunal Regional do Trabalho) da 15ª região determinou, em caráter liminar, que a empresa conceda plano de saúde e auxílio alimentação no valor de R$ 450 até junho de 2021 para todos os trabalhadores desligados.

A decisão foi assinada pela desembargadora Tereza Aparecida Asta Gemignani, e segue proposta feita pela própria Embraer. O Sindicato tenta reverter os desligamentos, e o TRT chegou a propor que parte das demissões pudesse ser transformada em lay-off, suspensão temporária do contrato de trabalho, mantendo o emprego dos trabalhadores. A proposta, no entanto, não foi aprovada pela empresa.

Após a decisão em caráter liminar, a discussão será levada novo relator relatório final no TRT, que decidirá o processo. O debate se arrasta há um mês.

De acordo com a Embraer, a proposta feita e posteriormente concedida pela desembargadora em termos similares a demais acordos coletivos celebrados com outros sindicatos. "Em todas as negociações, a Embraer reforçou o compromisso de preferência na recontratação dos ex-colaboradores, conforme retomada do mercado e política de recursos humanos da companhia", diz a empresa, em nota.

Já o Sindicato criticou a decisão e afirmou que insistirá no pedido para que as demissões sejam revertidas. "Nossa aposta foi sempre na luta dos trabalhadores e este é o caminho. Vamos manter a mobilização para reverter esses cortes arbitrários. Demitir na pandemia, como temos dito, é algo profundamente desumano", disse o presidente do Sindicato, Weller Gonçalves.

A Embraer demitiu cerca de 900 funcionários no começo do mês, justificando como medida para adequar a produção da companhia diante da crise provocada pelo novo coronavírus.

Assinar OVALE

construir um Vale melhor


OVALE nunca foi to lido. So mais de 23 milhes de acessos por ms apenas nas plataformas digitais, alm da publicao de quatro edies impressas por dia. O importante que tudo isso vem sempre com o DNA editorial de quem lder em todas as plataformas, praticando um jornalismo profissional, independente, crtico, plural, moderno e apartidrio. Informao com credibilidade, imprescindvel para a construo de uma sociedade mais livre e mais justa, em um tempo em que a democracia posta em risco por uma avalanche de fake news. Aqui a melhor notcia a verdade. E ns assinamos embaixo. Assine OVALE e ajude-nos a ampliar ainda mais a melhor cobertura jornalstica da regio.