Apesar do coronavírus, obras seguem e prazos estão mantidos na região

Decisão de prefeituras pela manutenção das obras foi tomada com base em decreto de quarentena, que abriu exceção para a construção civil, desde que sejam evitadas aglomerações e sejam redobradas regras de higiene

Da redaçã[email protected] | @jornalovale

A quarentena vigente no estado de São Paulo desde a última terça-feira, que visa combater a disseminação do novo coronavírus, não tem prejudicado o andamento das principais obras públicas nas maiores cidades da região.

O setor de construção civil não foi atingido pelo decreto do governador João Doria (PSDB). A orientação é para que as obras continuem, respeitando cuidados como evitar aglomerações e redobrar a higiene.

Em São José dos Campos, por exemplo, segue prevista para a próxima segunda-feira, dia 30, a liberação para tráfego tanto o Arco da Inovação quanto a extensão completa da Via Cambuí.

No caso da Via Cambuí, dos 8,6 quilômetros de extensão, 3,5 quilômetros já foram liberados anteriormente - o prolongamento da Rua Saigiro Nakamura, na Vila Industrial (300 metros), e a ligação entre as rotatórias da Estrada Aeroporto-Tamoios e do Recanto dos Eucaliptos (1,5 quilômetro) foram liberados no ano passado, e o trecho no entroncamento com a Avenida Juscelino Kubitschek, na Vila Tatetuba (1,7 quilômetro), foi liberado em fevereiro desse ano.

Outras obras importantes seguem em andamento. Um exemplo é a construção de uma passagem de nível inferior na Rotatória do Gás, no Jardim Americano, na região leste de São José. O prazo de entrega segue previsto para 18 de maio. O cronograma, no entanto, está atrasado - nos primeiros 15 meses, de 19 novembro de 2018 a 18 de fevereiro de 2020, a obra avançou apenas 60,03%, enquanto as planilhas previam que chegasse a 90,04% no período. Também segue em andamento a obra de conclusão da Arena de Esportes de São José. O prazo de entrega termina em dezembro desse ano.

Em Taubaté, as principais obras financiadas pelo CAF (Banco de Desenvolvimento da América Latina) também não pararam, apesar da pandemia do Covid-19. Um dos exemplos é o pacote de obras na região do Quiririm, que inclui o prolongamento da Estrada do Pinhão. Esse pacote foi iniciado em dezembro de 2017 e deveria ter ficado pronto em dezembro de 2018. Após três prorrogações, o novo prazo é 29 de junho desse ano - o aumento no prazo foi acompanhado de uma alta no preço; a obra, inicialmente orçada em R$ 16 milhões, irá custar ao menos R$ 21,439 milhões, um acréscimo de 34%. Também não foram interrompidas as obras do pacote do Barreiro, que inclui o alargamento da Estrada do Barreiro - elas deveriam ter sido entregues em junho de 2019, mas tiveram o prazo prorrogado para julho de 2020. Outra obra que segue em andamento é a duplicação do viaduto do Cidade Jardim, com previsão de entrega para 26 de junho. O serviço inclui melhorias nos acessos dos quilômetros 111 e 113 da Via Dutra..

Assinar OVALE é

construir um Vale melhor


OVALE nunca foi tão lido. São mais de 8,5 milhões de acessos por mês apenas nas plataformas digitais, além da publicação de quatro edições impressas por dia. O importante é que tudo isso vem sempre com o DNA editorial de quem é líder em todas as plataformas, praticando um jornalismo profissional, independente, crítico, plural, moderno e apartidário. Informação com credibilidade, imprescindível para a construção de uma sociedade mais livre e mais justa, em um tempo em que a democracia é posta em risco por uma avalanche de fake news. Aqui a melhor notícia é a verdade. E nós assinamos embaixo. Assine OVALE e ajude-nos a ampliar ainda mais a melhor cobertura jornalística da região.