Brasil

'Sem citar diretamente Bolsonaro, Barroso fala em 'crime de responsabilidade'

Publicado em 10/07/2021 às 02:00Atualizado há 22/07/2021 às 12:22

REAÇÃO. Após ser chamado de "imbecil" e "idiota" pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), o presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Luís Roberto Barroso, divulgou um posicionamento na tarde desta sexta-feira (9) afirmando que "qualquer atuação" que possa impedir a sua ocorrência viola princípios constitucionais e "configura crime de responsabilidade". "A realização de eleições, na data prevista na Constituição, é pressuposto do

regime democrático. Qualquer atuação no sentido de impedir a sua ocorrência viola princípios constitucionais e configura crime de responsabilidade", diz a nota, assinada por Barroso. Mais cedo, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), disse que o Congresso não admitirá retrocesso em relação ao estado democrático de direito. Ele afirmou que a possibilidade de "frustração das eleições" de 2022 é algo com que o Congresso não concorda e repudia..

Siga OVALE nas redes sociais
Copyright © - 2021 - OVALE
Todos os direitos reservados. | Política de Privacidade
Distribuído por:
Desenvolvido por: