Brasil

OAB CONTRA AS DROGAS

Na campanha da prefeitura, apoiada pela OAB, fica ressaltado que o uso do álcool e outras drogas causa danos à criança, comprometendo o futuro dela e da sociedade

26/06/2021 às 02:00.
Atualizado em 24/07/2021 às 01:07
No drugs composition with isolated colored icon set red prohibition sign and title no drugs vector illustration (Freepik)

No drugs composition with isolated colored icon set red prohibition sign and title no drugs vector illustration (Freepik)

A data de 26 de junho marca o Dia Internacional de Combate às Drogas. Em São José dos Campos, a 36ª subseção da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), participa ativamente do movimento.

"Como casa do advogado e do cidadão, a OAB local procura conscientizar os munícipes", disse Icaro Teixeira (presidente da Comissão de Estudos e Prevenção de Drogas e Afins).

A subseção além de alguns trabalhos coordenados, também apoia divulgando, bem como sendo parte com direito a voz e voto em trabalhos brilhantemente exercidos por exemplo pelo Comad (Conselho Municipal Antidrogas), da prefeitura de São José dos Campos, que vem desenvolvendo várias ações em referência ao tema.

"A OAB faz alerta sobre os cuidados que as pessoas devem ter", declarou o presidente da comissão da entidade joseense.

Na campanha feita pela prefeitura e apoiada pela OAB, fica ressaltado que o uso do álcool e outras drogas causa grandes danos à criança comprometendo tanto seu futuro quanto o da sociedade. As consequências são devastadoras, às vezes irreversíveis.

A maconha, por exemplo, pode causar irritabilidade e uma perda gradativa de memória e concentração. O crack causa desde confusão mental e alucinações até cegueira e morte.

Estatísticas americanas mostram que um em cada quatro adolescentes que usam drogas entre os doze e dezessete anos tornam-se dependentes químicos. "Vale lembrar que, o álcool (droga lícita) e o cigarro são drogas ilícitas para menores de 18 anos, mas, infelizmente tanto em casa como nos comércios às vezes o acesso é facilitado", segue o anúncio da campanha.

A ação lembra ainda que jovens que começam a consumir bebidas alcoólicas mais cedo têm mais chance de se tornarem dependentes do álcool quando adultos.

"Quanto mais se retardar o primeiro contato do jovem com o álcool, menores as chances de ele fazer uso abusivo desta ou outras drogas.

Na maioria das vezes, os pais acham que beber faz parte do processo de crescimento e esquecem dos riscos, a família precisa atuar como proteção", diz a campanha.

A OAB ainda endossa a rede de proteção da Comad que, entre outras coisas, orienta investir no convívio, fortalecendo expressões de fato, pede para conversar e dialogar abertamente sobre o tema e ainda orienta os pais a ficarem atentos às redes sociais dos filhos, entre outras ações que são desenvolvidas..

Legenda. legenda Leg (Divulgação)
Tratamento. Variantes acendem alertas de especialistas na região (Adenir Britto/PMSJC)
Vítima foi grávida de 42 anos do norte do Paraná. (Handout)
Siga OVALE nas redes sociais
Copyright © - 2021 - OVALETodos os direitos reservados. | Política de Privacidade
Desenvolvido por
Distribuido por