Coronavírus: Mortalidade pela pandemia cai à metade do auge, mas abertura preocupa

Agência O Globo |

Será o começo do fim? Na semana que passou, o Brasil registrou cerca de 500 mortes diárias por Covid-19, metade do platô que perdurou no auge da pandemia, entre junho e agosto. Apesar de a queda ter sido lenta, várias cidades já avançaram planos de reabertura. A retomada não provocou uma explosão de casos nem um aumento nos óbitos, mas especialistas ainda olham o cenário com cautela.

Há incertezas relacionadas ao distanciamento social diante da retomada da economia. Restaurantes e bares podem abrir as portas, desde que separando suas mesas, e a população não pode abandonar hábitos como o uso de máscaras e a higienização das mãos.

Outro motivo de preocupação é a falta de dados claros sobre a disponibilidade de testes diagnósticos no país, o que dificulta a comparação da situação da pandemia aqui com a vista na Europa. Algumas regiões do Brasil, alertam especialistas, podem viver uma segunda onda do coronavírus.

Assinar OVALE é

construir um Vale melhor


OVALE nunca foi tão lido. São mais de 23 milhões de acessos por mês apenas nas plataformas digitais, além da publicação de quatro edições impressas por dia. O importante é que tudo isso vem sempre com o DNA editorial de quem é líder em todas as plataformas, praticando um jornalismo profissional, independente, crítico, plural, moderno e apartidário. Informação com credibilidade, imprescindível para a construção de uma sociedade mais livre e mais justa, em um tempo em que a democracia é posta em risco por uma avalanche de fake news. Aqui a melhor notícia é a verdade. E nós assinamos embaixo. Assine OVALE e ajude-nos a ampliar ainda mais a melhor cobertura jornalística da região.