Trump anuncia que proibirá o aplicativo chinês TikTok nos EUA

Agência O Globo |

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou nesta sexta-feira que proibirá no país o popular aplicativo de vídeo TikTok, controlado pela chinesa ByteDance.

A decisão vem após as autoridades americanas mostrarem preocupações com a possibilidade da plataforma ser usada como ferramenta da inteligência chinesa.

—  Em relação ao TikTok, vamos proibir-lo nos Estados Unidos —  disse Trump a jornalistas durante uma viagem no avião presidencial Air Force One.

Trump não deixou claro como vai proibir a empresa chinesa de atuar nos Estados Unidos. O presidente americano disse, no entanto, que poderia usar poderes econômicos de emergência ou uma ordem executiva.

— Bem, eu tenho essa autoridade —  disse Trump.

A ByteDance estaria sofrendo pressão de Trump para venda o braço americano do app. Nesta sexta-feira, segundo fontes da agência de notícias Bloomberg News, a Microsoft estaria negociando a compra das operações americanas do TikTok.

A decisão anunciada por Trump no  Air Force One, porém, representa uma rejeição ao possível acordo entre a empresa fundada por Bill Gates e companhia chinesa.

Os Estados Unidos vêm investigando potenciais riscos à segurança nacional devido ao fato de o aplicativo —  muito popular entre adolescentes —  ser controlado por chineses.

A Bytedance comprou o app Musical.ly em 2017 e o fundiu ao TikTok, criando uma rede social popular e de rápido crescimento nos EUA - o primeiro aplicativo chinês a conquistar esse espaço.

À medida que o TikTok ganhou popularidade, autoridades americanas ficaram preocupadas com a possibilidade de o governo chinês usar o app para obter dados de cidadãos dos EUA. O Comitê de Investimento Estrangeiro nos EUA, que analisa compras de empresas locais por estrangeiras, começou a avaliar o negócio em março de 2019, segundo uma fonte da Bloomberg News com conhecimento do assunto.

Assinar OVALE é

construir um Vale melhor


OVALE nunca foi tão lido. São mais de 23 milhões de acessos por mês apenas nas plataformas digitais, além da publicação de quatro edições impressas por dia. O importante é que tudo isso vem sempre com o DNA editorial de quem é líder em todas as plataformas, praticando um jornalismo profissional, independente, crítico, plural, moderno e apartidário. Informação com credibilidade, imprescindível para a construção de uma sociedade mais livre e mais justa, em um tempo em que a democracia é posta em risco por uma avalanche de fake news. Aqui a melhor notícia é a verdade. E nós assinamos embaixo. Assine OVALE e ajude-nos a ampliar ainda mais a melhor cobertura jornalística da região.