Brasil tem 69.406 mortes por Covid-19, segundo consórcio de veículos da imprensa

Agência O Globo |

O Brasil contabiliza 69.406 mortes e 1.768.970 contaminações em decorrência da Covid-19, com 152 novos óbitos e 9.867 novas infecções por coronavírus desde as 20h de quinta, de acordo com boletim das 13h do consórcio de veículos de imprensa.

A análise dos dados foi feita a partir do levantamento do consórcio de veículos de imprensa formado por O GLOBO, Extra, G1, Folha de S.Paulo, UOL e O Estado de S. Paulo, que reúne informações das secretarias estaduais de Saúde. 

As estatísticas da pandemia no Brasil são divulgadas três vezes ao dia. O próximo levantamento será divulgado às 20h desta sexta-feira. A iniciativa dos veículos da mídia foi criada a partir de inconsistências nos dados apresentados pelo Ministério da Saúde na gestão do interino Eduardo Pazuello.

O último levantamento havia sido divulgado às 8h. Com a nova verificação, as secretarias de Saúde do Ceará, Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Norte, Roraima, Rondônia e o Distrito Federal divulgaram novos dados. O balanço anterior contabilizava 69.316 mortes e 1.762.263 casos confirmados.  

O Brasil deve chegar à marca de 70 mil vidas perdidas pelo coronavírus ainda nesta sexta-feira, de acordo com a tendência da curva epidemiológica do país. Foram 8.693 óbitos a mais desde o dia 1º.

Após pressão de cientistas, OMS reconhece que transmissão de coronavírus pode ocorrer pelo ar

A Organização Mundial da Saúde (OMS) afirmou nesta quinta-feira (9) que a transmissão do novo coronavírus pelo ar pode ocorrer durante procedimentos médicos que geram aerossóis.

O reconhecimento formal da entidade aconteceu após pressão da comunidade científica pedindo a reavaliação sobre a transmissão aérea. Em carta aberta, 239 pesquisadores cobraram mudanças nas recomendações da OMS.

A agência informou que alguns relatos de casos de Covid-19 relacionados a espaços internos lotados sugeriram a possibilidade de transmissão por aerossol, combinada com a transmissão por gotículas, como em restaurantes, aulas de ginástica ou durante ensaios de coral.

Assinar OVALE é

construir um Vale melhor


OVALE nunca foi tão lido. São mais de 23 milhões de acessos por mês apenas nas plataformas digitais, além da publicação de quatro edições impressas por dia. O importante é que tudo isso vem sempre com o DNA editorial de quem é líder em todas as plataformas, praticando um jornalismo profissional, independente, crítico, plural, moderno e apartidário. Informação com credibilidade, imprescindível para a construção de uma sociedade mais livre e mais justa, em um tempo em que a democracia é posta em risco por uma avalanche de fake news. Aqui a melhor notícia é a verdade. E nós assinamos embaixo. Assine OVALE e ajude-nos a ampliar ainda mais a melhor cobertura jornalística da região.