Nosso Deus tem corao!

em So Jos dos Campos |

Pe. Edinei Evaldo Batista Reitor do Seminrio Diocesano Santa Teresinha |

Na sexta-feira da semana posterior Solenidade de Corpus Christi a Igreja Catlica celebra o Sagrado Corao de Jesus. Esta data muito cara e significativa para os catlicos pois focaliza a dimenso que d identidade ao Deus revelado por Jesus Cristo que o amor.

Se pudssemos resumir o jeito de ser e de agir de Deus numa expresso nica e ao alcance da compreenso de todos, deveramos dizer: "Nosso Deus tem corao", pois assim que falamos quando queremos dizer que uma pessoa bondosa, fraterna e capaz de gestos nobres.

Sabiamente a Igreja escolheu a imagem do Corao de Jesus para ajudar seus fieis a compreenderem o modo singular de Deus ser e se relacionar com a humanidade. Isto fundamenta-se na Sagrada Escritura, especialmente quando Jesus convida seus ouvintes a aprender dele, manso e humilde de corao (Mt 11, 29) e, principalmente, quando seu corao traspassado pela lana do soldado expressa um amor sem reservas (cf. Jo 19,34).

Afirmar que Deus tem corao professar a f na divindade cuja compreenso distancia-se infinitamente daquela obtida pelos filsofos e at por muitas religies, identificada apenas com poder, sabedoria e fora ameaadora aos seres humanos.

J no Antigo Testamento encontra-se a compreenso de um Deus bondoso, que ouve o clamor de seu povo (cf. Ex 3, 7), cuja misericrdia se estende por mil geraes (cf. Ex 20,5-6) e que se ocupa do ser humano com cuidados maternos (cf. Is 66,13). Entretanto, essa verdade entremeada pela afirmao humana de um Deus justiceiro, que se coloca ao lado de uns em desfavor de outros e que por vezes manifesta sua ira.

Os evangelhos, que inauguram o Novo Testamento, apresentam Jesus Cristo, Deus e homem, ao lado dos pobres, dos pecadores e dos doentes, no deixando dvidas de que em Deus, o que fala mais alto o amor, conforme Jo 3,16: "Deus amou tanto o mundo, que deu o seu Filho nico, para que todo o que nele crer no perea, mas tenha a vida eterna".

A compreenso da divindade mudou no s porque o ser humano cresceu em sua capacidade de entender as realidades superiores, mas, sobretudo, porque o prprio Deus deu-se a conhecer de maneira mais clara e real. E foi assim porque prprio do amor revelar-se a quem amado, encurtando distncias, facilitando o entendimento, dando sinais do que , do que quer e do que pode oferecer.

A pessoa, as palavras, os gestos inditos e as atitudes ousadas de Jesus Cristo deram-nos a entender, definitivamente, que nosso Deus tem corao.

Portanto, a Solenidade do Corao de Jesus apresenta-se a todos como oportunidade de avano na compreenso de Deus e de desfazer-se de toda viso equivocada que faa ter medo de d'Ele ou viver indiferentes ao que Ele oferece..

Assinar OVALE

construir um Vale melhor


OVALE nunca foi to lido. So mais de 23 milhes de acessos por ms apenas nas plataformas digitais, alm da publicao de quatro edies impressas por dia. O importante que tudo isso vem sempre com o DNA editorial de quem lder em todas as plataformas, praticando um jornalismo profissional, independente, crtico, plural, moderno e apartidrio. Informao com credibilidade, imprescindvel para a construo de uma sociedade mais livre e mais justa, em um tempo em que a democracia posta em risco por uma avalanche de fake news. Aqui a melhor notcia a verdade. E ns assinamos embaixo. Assine OVALE e ajude-nos a ampliar ainda mais a melhor cobertura jornalstica da regio.