Na crise, brasileiro confia mais em Mandetta do que em Bolsonaro, diz pesquisa

Da Redação | @jornalovale

A maioria dos brasileiros confia mais no ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, do que no presidente Jair Bolsonaro durante a crise por conta do novo coronavírus. Levantamento divulgado pela Paraná Pesquisas na manhã desta quinta-feira mostra que, na gestão da crise, 57,6% confiam mais no ministro, enquanto 37,5% confiam mais no presidente; 4,9% dizem que não sabem ou não responderam.

Entre as pessoas com 60 anos ou mais, consideradas o maior grupo de risco, a confiança em Mandetta é ainda maior: 60,9%, contra 33,9% em Bolsonaro, enquanto 5,2% não sabem ou não responderam.

As pessoas da região Nordeste são as que mais confiam em Mandetta: 60% dos consultados, contra 35,6% de Bolsonaro; 4,4% das pessoas não sabem ou não responderam.

CONDUÇÃO DA CRISE.

A Paraná Pesquisas perguntou também se 'o presidente Jair Bolsonaro está conduzindo a crise do Coronavírus de forma adequada' e 56,2% disseram que não, enquanto 38,7% consideram que sim; 5,1% não sabem ou não opinaram. 

A faixa etária dos 16 aos 24 anos é a que mais reprova a conduta do presidente: 60,1%, enquanto 34% aprovam e outros 5,9% não sabem ou não responderam.

Na região Sul, a reprovação a Bolsonaro é a maior: 58,9%, enquanto 36,7% aprovam e 4,4% não sabem ou não responderam.

A mesma pergunta foi feita em relação ao ministro da Saúde, onde 65,7% acham que ele está agindo de forma adequada; 28,7% entendem que não e 5,6% não sabem ou não opinaram. A faixa etária entre 25 e 34 anos é a que mais aprova o ministro: 67,6%, enquanto 26,3% não aprovam e 6,1% não sabem ou não responderam. A maior aprovação do ministro está na região Sul: 69,7%; 27,1% não aprovam e outros 3,2% não sabem ou não responderam.

METODOLOGIA.

O índice de confiança na pesquisa é de 95%, segundo o instituto, com margem de erro de três pontos percentuais, para mais ou para menos. Foi utilizada uma amostra de 2.372 habitantes e o levantamento de dados foi feito através de questionários online com habitantes com 16 anos ou mais em 26 Estados e Distrito Federal e em 208 municípios brasileiros entre os dias 6 e 7 de abril.

Assinar OVALE é

construir um Vale melhor


OVALE nunca foi tão lido. São mais de 8,5 milhões de acessos por mês apenas nas plataformas digitais, além da publicação de quatro edições impressas por dia. O importante é que tudo isso vem sempre com o DNA editorial de quem é líder em todas as plataformas, praticando um jornalismo profissional, independente, crítico, plural, moderno e apartidário. Informação com credibilidade, imprescindível para a construção de uma sociedade mais livre e mais justa, em um tempo em que a democracia é posta em risco por uma avalanche de fake news. Aqui a melhor notícia é a verdade. E nós assinamos embaixo. Assine OVALE e ajude-nos a ampliar ainda mais a melhor cobertura jornalística da região.