Pacote para enfrentar crise no Brasil deve chegar a R$ 1 trilhão

DADOS. O pacote emergencial do governo brasileiro para enfrentar a crise do coronavírus deve chegar a cifra de R$ 1 trilhão, afirmou nesta sexta-feira o ministro da Economia, Paulo Guedes. Segundo ele, os programas em andamento ou previstos de ajuda às famílias, empresas, estados e municípios e ao sistema de saúde "já passaram dos R$ 800 bilhões e possivelmente vão chegar a quase R$ 1 trilhão ao longo das próximas semanas ou meses".

O ministro disse que críticas a eventuais atrasos por parte do governo são "oportunismo" e que a velocidade das ações tomadas pelo governo brasileiro se assemelham às do governo dos EUA.

"Isso nunca aconteceu antes, nunca foi numa velocidade tão grande. Nenhum país emergente fez um movimento tão rápido e com tanto volume de recursos como nós."

Ele também ressaltou que apenas o benefício de R$ 600 por mês, durante três meses, a famílias de baixa renda e trabalhadores informais vai custar mais do que todos os ministérios gastarão neste ano.

"Nós consideramos, então, que com esse gasto [R$ 98 bilhões], e eu repito, que é maior do que toda a programação anual de todos os ministérios [R$ 95 bilhões]".

O Congresso também corre para aprovar uma PEC (proposta de emenda à Constituição) que vai diferenciar o orçamento da crise..

Assinar OVALE é

construir um Vale melhor


OVALE nunca foi tão lido. São mais de 8,5 milhões de acessos por mês apenas nas plataformas digitais, além da publicação de quatro edições impressas por dia. O importante é que tudo isso vem sempre com o DNA editorial de quem é líder em todas as plataformas, praticando um jornalismo profissional, independente, crítico, plural, moderno e apartidário. Informação com credibilidade, imprescindível para a construção de uma sociedade mais livre e mais justa, em um tempo em que a democracia é posta em risco por uma avalanche de fake news. Aqui a melhor notícia é a verdade. E nós assinamos embaixo. Assine OVALE e ajude-nos a ampliar ainda mais a melhor cobertura jornalística da região.