Bolsonaro diz que 'falta humildade' ao Mandetta

Presidente disse ainda nesta quinta que os dois no vm 'se bicando', mas descarta demitir o ministro 'no meio da guerra' contra o coronavrus, mas que Mandetta 'extrapolou'

Das agncias @jornalovale | @jornalovale

O presidente da Repblica, Jair Bolsonaro (sem partido), afirmou nesta quinta que no pretende demitir o ministro da Sade, Luiz Henrique Mandetta, em meio pandemia do coronavrus. Mas admitiu que os dois vm se "bicando"

"No pretendo demiti-lo no meio da guerra, mas em algum momento ele extrapolou. Sempre respeitei todos os ministros. A gente espera que ele d conta do recado. No uma ameaa para o Mandetta. Nenhum ministro meu 'indemissvel', como os cinco que j foram embora", afirmou Bolsonaro em entrevista rdio Jovem Pan.

"Em alguns momentos, acho que o Mandetta teria que ouvir mais o presidente. Ele disse que tem responsabilidade, mas ele cuida da sade, o (Paulo) Guedes da economia e eu entro no meio. O Mandetta quer fazer valer muito a vontade dele. Pode ser que eles esteja certo, mas est faltando humildade para ele conduzir o Brasil neste momento."

Ainda segundo ele, "aquela histeria, aquele clima de pnico, contagiou alguns l [dentro do Ministrio da Sade]". "J est no momento de todo mundo botar o p no cho".

MEDINHO.

Mais cedo, ele j tinha voltado a criticar governadores e as medidas de isolamento criadas para evitar a disseminao do novo coronavrus. O presidente disse duvidar que eles sassem s ruas, porque tm "medinho" da doena, que se aproxima de 300 mortes no Brasil e j infectou quase 8.000 pessoas.

"Eu fui em Ceilndia e Taguatinga no fim de semana e fui massacrado pela mdia. Duvido que um governador desses [de So Paulo, Joo] Doria, [de Santa Catarina, Carlos] Moiss, v no meio do povo. T com medinho de pegar vrus?", disse Bolsonaro.

Depois de adotar um tom mais brando em pronunciamento oficial na ltima tera-feira, dizendo que o pas vive "o maior desafio" da atual gerao, o presidente voltou a minimizar os impactos do novo coronavrus, que j matou 50 mil pessoas pelo mundo e tem mais de um milho de casos confirmados.

Ele voltou a criticar as medidas de distanciamento e pediu a normalizao dos empregos. "No pode deixar de trabalhar. Vamos cuidar dos idosos...", afirmou..

Assinar OVALE

construir um Vale melhor


OVALE nunca foi to lido. So mais de 8,5 milhes de acessos por ms apenas nas plataformas digitais, alm da publicao de quatro edies impressas por dia. O importante que tudo isso vem sempre com o DNA editorial de quem lder em todas as plataformas, praticando um jornalismo profissional, independente, crtico, plural, moderno e apartidrio. Informao com credibilidade, imprescindvel para a construo de uma sociedade mais livre e mais justa, em um tempo em que a democracia posta em risco por uma avalanche de fake news. Aqui a melhor notcia a verdade. E ns assinamos embaixo. Assine OVALE e ajude-nos a ampliar ainda mais a melhor cobertura jornalstica da regio.