E se o povo perder a pacincia?

reitor da Uniregistral |

palestrante e conferencista |

Jos Renato Nalini Desembarga-dor |

Aos poucos, houve emburrecimento coletivo e a maior parte da populao passou a acreditar que governo uma entidade qual se deve reverncia e submisso. Esqueceu-se de que governo instrumento de realizao do bem comum, servio destinado s demandas populares. E servio exercido por quem? Por servidor. Todo governante, todo detentor de qualquer parcela de autoridade estatal, empregado da populao.

Acenou-se, em 2018, com a mudana necessria, dispensando-se os velhos arcasmos da poltica impregnada de hipocrisia. Mas a renovao no foi a necessria. Ainda restou muita velharia viciada em todos os mbitos. Unio, Estados e Municpios.

preciso educar politicamente a populao. Para que deixe de ser a plebe a implorar favores governamentais e adquiria o status cidado, hbil implementao da Democracia Participativa.

Recorra-se a indelvel lio de Ruy Barbosa: "Um povo livre no est sujeito seno s leis que vote pelos seus representantes. Mas se, com a mentira eleitoral, esbulham o povo do voto, que a soberania do povo; se, com as oligarquias parlamentares, banem o povo do Congresso Nacional, que a representao do povo; se com as dilapidaes oramentrias, malbaratam a receita do imposto, que o suor do povo; se, com as malversaes administrativas, devoram a fazenda nacional, que o patrimnio do povo; se, com o pretorianismo e a caudilharem, anulam a defesa da ptria, que o grande lar comum do povo; se, com a postergao oficial das sentenas, destroem a justia, que o ltimo asilo dos direitos do povo; se, com a organizao da incompetncia, do afilhadismo e da venalidade, excluem do servio do Estado a inteligncia, o saber e a virtude, que so os elementos do governo do povo, pelo povo e para o povo; se, em suma, escorcham, dessangram e envilecem o povo, subtraindo-lhe tudo o que realmente distingue um povo de uma besta de carga, ou de uma besta de tiro; no nos espantemos de que, como aos mais lerdos muares, ou s vezes mais mansas, esgotada um dia a pacincia cansada alimria, junte os ps, e, num corcovo desses em que nem o gacho nem o cossaco se aguentam, voe aos ares sela, estribos, chilenas, rebenques e cavaleiros".

Ruy no inovou. Apenas disse que difcil, mas no impossvel, que o povo, o nico e verdadeiro titular da soberania, cansado de uma poltica que no atende urgncia de combater as desigualdades, reduzir a pobreza, erradicar a misria e a fome, ser protetor da natureza, como determina a Constituio, resolva empolgar o poder e expulsar os que continuam surdos aos seus clamores..

Assinar OVALE

construir um Vale melhor


OVALE nunca foi to lido. So mais de 8,5 milhes de acessos por ms apenas nas plataformas digitais, alm da publicao de quatro edies impressas por dia. O importante que tudo isso vem sempre com o DNA editorial de quem lder em todas as plataformas, praticando um jornalismo profissional, independente, crtico, plural, moderno e apartidrio. Informao com credibilidade, imprescindvel para a construo de uma sociedade mais livre e mais justa, em um tempo em que a democracia posta em risco por uma avalanche de fake news. Aqui a melhor notcia a verdade. E ns assinamos embaixo. Assine OVALE e ajude-nos a ampliar ainda mais a melhor cobertura jornalstica da regio.