Especialista diz que Itália ainda não chegou ao pico de contágio

Agência Brasil | [email protected]

As infecções por coronavírus na Itália ainda não atingiram seu pico, disse o chefe do Instituto Superior de Saúde do país, Silvio Brusaferro, nesta sexta-feira (27), um dia após mais de 6.150 pessoas terem resultado positivo e 712 morrerem em um período de 24 horas em razão do vírus.

"Nem atingimos o pico nem ultrapassamos", disse Brusaferro em entrevista coletiva.

Ele afirmou, no entanto, que há "sinais de desaceleração" no número de pessoas infectadas, sugerindo que o pico pode não estar muito longe, após o qual novos casos devem mostrar uma tendência visível de queda.

"Quando a queda começar, se vai ser acentuada, dependea do nosso comportamento", disse Brusaferro, referindo-se à intensidade com que os italianos continuarão a respeitar as restrições de um confinamento imposto pelo governo.

Assinar OVALE é

construir um Vale melhor


OVALE nunca foi tão lido. São mais de 8,5 milhões de acessos por mês apenas nas plataformas digitais, além da publicação de quatro edições impressas por dia. O importante é que tudo isso vem sempre com o DNA editorial de quem é líder em todas as plataformas, praticando um jornalismo profissional, independente, crítico, plural, moderno e apartidário. Informação com credibilidade, imprescindível para a construção de uma sociedade mais livre e mais justa, em um tempo em que a democracia é posta em risco por uma avalanche de fake news. Aqui a melhor notícia é a verdade. E nós assinamos embaixo. Assine OVALE e ajude-nos a ampliar ainda mais a melhor cobertura jornalística da região.