BC reduz previsão de crescimento do crédito de 8,1% para 4,8%

DADOS. Com os impactos do novo coronavírus na economia, o Banco Central espera por menor crescimento do crédito este ano. De acordo com o Relatório de Inflação, divulgado nesta quinta-feira, a previsão para o saldo total do crédito caiu de 8,1% para 4,8%. "De forma geral, a projeção de menor crescimento do saldo de crédito reflete cenário substancialmente mais desafiador para a atividade econômica diante da pandemia de coronavírus (covid-19), haja vista a elevação de incertezas no ambiente econômico internacional e a expressiva queda nas expectativas de crescimento para o Brasil em 2020", diz o BC no relatório.

A estimativa para o saldo do credito às pessoas jurídicas (empresas) caiu de 2,5% para 0,6%. Houve redução na projeção de crescimento do segmento de recursos livres de 9,7% para 6%, "influenciada pela reversão nas expectativas de crescimento da economia".

"Parte desse efeito foi, no entanto, compensado pelo impacto da desvalorização cambial [alta do dólar] sobre o montante em reais das dívidas indexadas a moedas estrangeiras", diz.

O crédito com recursos livres é aquele em que os bancos têm autonomia para emprestar o dinheiro captado no mercado e para definir as taxas de juros..

Assinar OVALE é

construir um Vale melhor


OVALE nunca foi tão lido. São mais de 8,5 milhões de acessos por mês apenas nas plataformas digitais, além da publicação de quatro edições impressas por dia. O importante é que tudo isso vem sempre com o DNA editorial de quem é líder em todas as plataformas, praticando um jornalismo profissional, independente, crítico, plural, moderno e apartidário. Informação com credibilidade, imprescindível para a construção de uma sociedade mais livre e mais justa, em um tempo em que a democracia é posta em risco por uma avalanche de fake news. Aqui a melhor notícia é a verdade. E nós assinamos embaixo. Assine OVALE e ajude-nos a ampliar ainda mais a melhor cobertura jornalística da região.