Com parcela mínima de R$ 500, Unitau terá programa de anistia

Novo programa de anistia de multas e juros irá exigir pagamento de 20% da dívida no ato da adesão para o ex-estudante que optar por quitar o débito de forma parcelada; o número de parcelas não poderá ultrapassar 36

Julio Codazzi @juliocodazzi | @jornalovale

Após descartar a medida no primeiro semestre, a Unitau (Universidade de Taubaté) voltou atrás e irá abrir um programa de anistia de multas e juros.

A nova versão do PRC (Programa de Recuperação de Crédito) depende de autorização da Câmara. A pedido da reitora Nara Fortes, o projeto foi enviado pelo prefeito Ortiz Junior (PSDB) ao Legislativo, na semana passada.

Em maio, em resposta à Câmara, Nara chegou a afirmar que o programa "não é viável". O argumento foi que, de 1.200 acordos firmados no último PRC, entre novembro de 2017 e novembro de 2018, 68% estavam inadimplentes.

Agora, para tentar evitar que o problema se repita, as regras serão diferentes. Para o pagamento parcelado, as parcelas terão que ter valor mínimo de R$ 500. Além disso, 20% do valor total da dívida terá que ser pago no momento da adesão.

Para o pagamento parcelado, serão seis diferentes faixas de abatimento de multas e juros: de 90% (de 2 a 6 parcelas); de 80% (de 7 a 12 parcelas); de 70% (de 13 a 18 parcelas); de 60% (de 19 a 24 parcelas); de 55% (de 25 a 30 parcelas); e de 50% (de 31 a 36 parcelas). O abatimento de 100% de multas e juros será aplicado apenas para pagamento à vista.

No último PRC, não havia valor mínimo de parcela. Segundo a Unitau, foram efetuados acordos com parcelas de até R$ 7,70. Além disso, o abatimento variou de 60% a 100% e o número máximo de parcelas foi maior: de até 48.

A nova edição do programa irá abranger débitos vencidos até dezembro de 2018, e será válida para ex-alunos já formados ou desistentes (que não efetuaram rematrícula).

Na edição passada do PRC foram arrecadados R$ 9,696 milhões. As dívidas até 2018 somam R$ 86,934 milhões..

 

Assinar OVALE é

construir um Vale melhor


OVALE nunca foi tão lido. São mais de 7,5 milhões de acessos por mês apenas nas plataformas digitais, além da publicação de quatro edições impressas por dia. O importante é que tudo isso vem sempre com o DNA editorial de quem é líder em todas as plataformas, praticando um jornalismo profissional, independente, crítico, plural, moderno e apartidário. Informação com credibilidade, imprescindível para a construção de uma sociedade mais livre e mais justa, em um tempo em que a democracia é posta em risco por uma avalanche de fake news. Aqui a melhor notícia é a verdade. E nós assinamos embaixo. Assine OVALE e ajude-nos a ampliar ainda mais a melhor cobertura jornalística da região.