Presidente é acusado de crimes contra humanidade

CRISE. Tribunal de Santiago do Chile aceitou denúncia contra o presidente do país, Sebastián Piñera, por crimes contra a humanidade cometidos em razão das manifestações que pararam o país nas últimas três semanas e que deixaram 20 mortos. Em resposta, Piñera afirmou que "não tem nada que ocultar".

"Estabelecemos total transparência nos números porque não temos nada que esconder", disse o presidente chileno, ao defender que todos os culpados terão de pagar por seus crimes, sejam eles membros das forças de segurança, sejam eles cidadãos comuns.

A acusação, apresentada por grupo de advogados, quer que se investigue a participação de Piñera como autor de crime contra a humanidade, por causa das violações registradas no país desde 18 de outubro, quando as Forças Armadas foram às ruas reprimir os protestos. Na ação, ele seria responsabilizado "como autor, como chefe de estado e por todos os responsáveis como perpetradores, ocultadores ou cúmplices do crime contra a humanidade"..

Assinar OVALE é

construir um Vale melhor


OVALE nunca foi tão lido. São mais de 7,5 milhões de acessos por mês apenas nas plataformas digitais, além da publicação de quatro edições impressas por dia. O importante é que tudo isso vem sempre com o DNA editorial de quem é líder em todas as plataformas, praticando um jornalismo profissional, independente, crítico, plural, moderno e apartidário. Informação com credibilidade, imprescindível para a construção de uma sociedade mais livre e mais justa, em um tempo em que a democracia é posta em risco por uma avalanche de fake news. Aqui a melhor notícia é a verdade. E nós assinamos embaixo. Assine OVALE e ajude-nos a ampliar ainda mais a melhor cobertura jornalística da região.