Logo Jornal OVALE

Governo planeja cobrar imposto de 0,4% para saques e depsitos

Apesar de o governo rechaar a comparao com a antiga CPMF, o prprio secretrio defendeu o novo imposto mostrando um grfico que mostra o histrico relativamente estvel das alquotas de CPMF ao longo dos anos

Das agncias @jornalovale | @jornalovale

O governo planeja em sua proposta de reforma tributria que saques e depsitos em dinheiro sejam taxados com uma alquota inicial de 0,4%. A cobrana integra a ideia do imposto sobre pagamentos, que vem sendo comparado antiga CPMF.

J para pagamentos no dbito e no crdito, a alquota inicial estudada de 0,2% (para cada lado da operao, pagador e recebedor).

Ambas as taxas tendem a crescer aps serem criadas, j que ideia do governo usar o novo imposto para substituir gradualmente a tributao sobre os salrios, considerada pela equipe econmica como nociva para a gerao de empregos no pas.

Marcelo de Sousa Silva, secretrio especial adjunto da Receita Federal, defendeu o novo tributo nesta tera-feira no Frum Nacional Tributrio (promovido pelo sindicato dos auditores fiscais, em Braslia), ao ressaltar que ele substituiria tanto a tributao sobre a folha como o IOF.

Apesar de o governo rechaar a comparao com a antiga CPMF, o prprio secretrio defendeu o novo imposto mostrando um grfico que mostra o histrico relativamente estvel das alquotas de CPMF ao longo dos anos em que vigorou, o que representaria uma previsibilidade para o novo imposto.

Silva afirmou que, com a substituio da tributao sobre folha de pagamentos pelo novo imposto, a seguridade social acabaria sendo bancada pela sociedade como um todo. "Estamos transferindo o nus para toda a sociedade", afirmou o secretrio.

Ele ressaltou logo em seguida que a reforma vai propor, por outro lado, benefcios como ampliao da faixa de isenes e reembolso de impostos a pessoas de baixa renda.

Ele disse ainda que as proposta de alterao no imposto de renda devem ser concludas pela equipe econmica ainda nesta semana. O secretrio ainda indicou que a reforma tributria deve comear com a unio apenas de PIS e Cofins, que virariam a Contribuio sobre Bens e Servios. A alquota proposta ser de 11%..

Assinar OVALE

construir um Vale melhor


OVALE nunca foi to lido. So mais de 7,5 milhes de acessos por ms apenas nas plataformas digitais, alm da publicao de quatro edies impressas por dia. O importante que tudo isso vem sempre com o DNA editorial de quem lder em todas as plataformas, praticando um jornalismo profissional, independente, crtico, plural, moderno e apartidrio. Informao com credibilidade, imprescindvel para a construo de uma sociedade mais livre e mais justa, em um tempo em que a democracia posta em risco por uma avalanche de fake news. Aqui a melhor notcia a verdade. E ns assinamos embaixo. Assine OVALE e ajude-nos a ampliar ainda mais a melhor cobertura jornalstica da regio.