Logo Jornal OVALE

Segundo pesquisa, 60,9% dos brasileiros não gostariam de ter uma arma de fogo

http://www.ovale.com.br |

Levantamento divulgado nesta terça-feira pela Paraná Pesquisas mostra que 60,9% do brasileiros não gostaria de ter uma arma de fogo em casa; 36,7% dos entrevistados responderam que gostariam de ter armas e 2,4% das pessoas consultadas não sabem ou não responderam. Para a realização desta pesquisa foi utilizada uma amostra de 2.452 habitantes, sendo esta estratificada segundo sexo, faixa etária, escolaridade, nível econômico e posição geográfica. O trabalho de levantamento de dados foi feito através de entrevistas telefônicas com habitantes com 16 anos ou mais em 26 Estados e Distrito Federal e em 180 municípios brasileiros entre os dias 14 e 18 de maio 2.019, sendo auditadas simultaneamente à sua realização, 20,0% das entrevistas.

De acordo com o instituto, o  grau de confiança da pesquisa é de 95%, com margem de erro de 2%, para mais ou para menos nos resultados gerais. 

SEGMENTOS.

A Paraná Pesquisas mostrou também que, em entre as mulheres, a desaprovação às armas de fogo é bem maior do que entre os homens. Entre elas,70,6% não gostariam de ter uma arma de fogo em casa, contra 26,7% favoráveis e 2,6% que não sabem ou não responderam.

Entre os homens, o índice de reprovação é menor:50,2% não querem arma em casa, 47,6% querem e 2,2% não sabem ou não responderam.

Quanto à faixa etária, os jovens entre 16 e 24 anos têm a  maior rejeição às armas: 66,9% não gostariam de ter arma em casa, enquanto 30,6% gostariam de ter e 2,5% não sabem ou não responderam. 

A faixa entre 35 e 44 anos é a que tem a menor desaprovação às armas: 57,6% não gostariam de ter em casa,  40,4% gostariam de ter arma e 2,0% não sabem ou não responderam.

LOCALIDADES.

A região Sul do Brasil tem a maior rejeição às armas: 62,2% não querem arma em casa, enquanto 35,3% gostariam de ter uma arma e 2,5% não sabem ou não responderam. Em seguida, aparece a região Nordeste, com 61,1% contrários às armas, 36,2% favoráveis e 2,7% que não sabem ou não responderam.

Na região Sudeste, 60,8% das pessoas ouvidas não gostaria de ter uma arma em casa; 37,1% gostaria e outros 2,2% não sabem ou não responderam. A menor rejeição está nas regiões Norte/Centro-Oeste, onde 59,6% não querem ter armas em casa, 37,7% querem ter e 2,7% não sabem ou não responderam.