Projeto na Câmara de São José quer regularizar grafite nas ruas da cidade

Thais [email protected]_thaisperez | @_thaisperez

Uma nova possibilidade de colorido começa a se formar em São José dos Campos. A câmara recebeu uma proposta para regulamentar o grafite como expressão artística na cidade. O texto do vereador Wagner Balieiro (PT) tem como objetivo permitir que esse tipo de pintura seja feita em pilares de viadutos, pontes, passarelas, pistas de skate e muros públicos, além de imóveis particulares, desde que haja permissão do proprietário.

A lei atual autoriza a prefeitura a restaurar a pintura de imóveis públicos e particulares, sempre que houver descaracterização da pintura original, o que se aplica ao grafite.

Depois de uma política de tolerância zero à "pixação" e consequentemente, ao grafite, São José dos Campos ainda fica a um passo atrás quando se trata de arte de rua.

Contudo, no ano passado, o projeto "Galeria à Céu Aberto", do grafiteiro Mr. Fred, fez com que o cinza de um arranha céu em São José se transformasse em um ponto turístico.

O artista pintou o edifício Irma, no coração do centro, na rua Rubião Júnior, com autorização dos moradores e com investimento do FMC (Fundo Municipal de Cultura).

"Acredito que o projeto deu uma visibilidade boa ao grafite, tanto pelo olhar do poder público, quanto da população", afirma Fred.

Para ele, a proposta do vereador é positiva, mas deve ser vista com cuidado. "Não sabemos como os espaços para serem pintados vão ser determinados e essa proposta não pode ser usada como embate político", disse.

De acordo com Fred, a dura fiscalização da prefeitura fez com que diversos grafiteiros deixassem de pintar as ruas com suas artes em São José dos Campos. "Atualmente, a fiscalização está mais tranquila e nós também temos a opinião pública do nosso lado", afirma Fred.

O projeto Galeria à Céu Aberto ainda está em andamento e Fred está pintando um mural em um prédio na rua Rui Dória, de frente para a orla do Banhado.

Victor Hugo, dono de uma galeria de arte na cidade e incentivador da arte de rua, apoia a criação do projeto.

"Contudo, é preciso que haja uma curadoria para definir que locais e quais artistas poderão fazer esses trabalhos, como um controle de qualidade", opina..

Assinar OVALE é

construir um Vale melhor


OVALE nunca foi tão lido. São mais de 7,5 milhões de acessos por mês apenas nas plataformas digitais, além da publicação de quatro edições impressas por dia. O importante é que tudo isso vem sempre com o DNA editorial de quem é líder em todas as plataformas, praticando um jornalismo profissional, independente, crítico, plural, moderno e apartidário. Informação com credibilidade, imprescindível para a construção de uma sociedade mais livre e mais justa, em um tempo em que a democracia é posta em risco por uma avalanche de fake news. Aqui a melhor notícia é a verdade. E nós assinamos embaixo. Assine OVALE e ajude-nos a ampliar ainda mais a melhor cobertura jornalística da região.