Logo Jornal OVALE

Relatório final da CPI do Transporte é entregue na Câmara de Taubaté

Com 66 páginas, texto não traz nenhum fato novo ou avanço com relação às reclamações rotineiras de passageiros, apenas reproduz transcrições e faz recomendações à prefeitura

Julio [email protected] | @jornalovale

Após um ano e meio, a CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) do Transporte da Câmara de Taubaté apresentou essa semana o seu relatório final.

Elaborado pelo vereador Dentinho (PV), que foi o relator da comissão, o documento tem 66 páginas, mas não traz nenhum fato novo ou avanço com relação às reclamações rotineiras de passageiros, que levaram à criação da CPI.

Quase metade das páginas do relatório (29) apenas reproduzem as transcrições das três oitivas realizadas - do secretário de Mobilidade Urbana, Luiz Guilherme Perez, do procurador-geral, Jayme Rodrigues de Faria Neto, e do diretor da ABC Transportes, Manoel Adair dos Santos. Até material apresentado pela prefeitura em audiências sobre o PMMU (Plano Municipal de Mobilidade Urbana) foi reproduzido, ocupando outras 24 páginas do documento.

No fim, o relatório faz quatro recomendações à prefeitura: não renovar o contrato com a ABC - que se encerra apenas em 2024, mas pode ser prorrogado por mais 10 anos -, sob alegação de que a concessionária não presta o serviço de forma adequada; revisar o valor das multas aplicadas nos casos de descumprimento de horários e itinerários; ampliação da frota, principalmente em horários de pico; dar ampla divulgação ao próximo processo licitatório, com estudo prévio sobre eventual divisão do serviço entre duas ou mais empresas, para o fim do chamado "monopólio".

Caso seja aprovado em plenário, o relatório será enviado ao Ministério Público.

Procurados, o governo Ortiz Junior (PSDB) e a ABC informaram que ainda não tiveram acesso ao documento.

COMISSÃO.

Inicialmente, a CPI foi proposta pela oposição, e tinha como objetivo apurar também eventuais falhas do governo Ortiz no setor. No entanto, após manobra da base governista, a comissão ficou sob o controle apenas de aliados do tucano e centrou fogo somente na atuação da ABC. Além de Dentinho, integraram a CPI os vereadores Graça (PSD), Jessé da Silva (SD), Vivi da Rádio (PSC) e Guará Filho (PL), que foi o presidente..

Assinar OVALE é

construir um Vale melhor


OVALE nunca foi tão lido. São mais de 7,5 milhões de acessos por mês apenas nas plataformas digitais, além da publicação de quatro edições impressas por dia. O importante é que tudo isso vem sempre com o DNA editorial de quem é líder em todas as plataformas, praticando um jornalismo profissional, independente, crítico, plural, moderno e apartidário. Informação com credibilidade, imprescindível para a construção de uma sociedade mais livre e mais justa, em um tempo em que a democracia é posta em risco por uma avalanche de fake news. Aqui a melhor notícia é a verdade. E nós assinamos embaixo. Assine OVALE e ajude-nos a ampliar ainda mais a melhor cobertura jornalística da região.