Em quatro meses, Covid mata mais do que um ano de crimes no Vale

Dados oficiais mostram que novo coronavírus já fez mais vítimas na região do que o número de assassinatos em todo ano de 2019

Caíque [email protected] | @jornalovale

Em menos de quatro meses, a pandemia causada pela Covid-19 já matou mais pessoas do que a violência durante o ano passado inteiro no Vale do Paraíba -- a região recordista em homicídios em todo o estado de São Paulo.

De acordo com dados da SSP (Secretaria de Segurança Pública), do governo do Estado, durante 2019 foram 316 vítimas de assassinato em toda a região. Destas, 303 foram mortas em homicídios e outras 13 em latrocínios (roubo seguido de morte).

Em relação as mortes causadas pelo novo coronavírus, a marca foi superada este mês e continua crescendo: levantamento feito diariamente por OVALE com base nos boletins epidemiológicos divulgados pelas 39 cidades da região mostra que já são mais de 400 mortes desde o primeiro óbito confirmado por conta da doença, em 26 de março.

O município com mais mortes confirmadas pela Covid é São José dos Campos, com 137. Em termos de comparação, durante todo o ano passado foram 38 vítimas da violência -- somados os cinco primeiros meses deste ano são mais 19, número ainda abaixo da metade dos óbitos registrados pelo novo coronavírus. Entre 2017 e 2019, foram 131 homicídios -- menos do que o total de mortes pela Covid.

REABERTURA.

Das mais de 400 mortes provocadas pela Covid na região, 75% delas foram registradas após o início da flexibilização da quarentena e retomada das atividades econômicas.

Até 31 de maio, dia anterior a reabertura do comércio, a região havia confirmado 89 mortes causadas pela nova doença -- o primeiro óbito foi registrado em 26 de março, pouco mais de dois meses antes.

Desde a flexibilização, porém, o número mais do que quadruplicou. Em junho e ainda nos 18 primeiros dias de julho, foram registradas mais de 310 mortes causadas pela Covid: 75% dos mais de 400 óbitos já confirmados nas cidades do Vale. São também mais de 11 mil casos. A RMVale está na fase laranja do plano de retomada do governo do Estado, considerada a 'fase 2' do planejamento para as atividades econômicas..

Assinar OVALE é

construir um Vale melhor


OVALE nunca foi tão lido. São mais de 23 milhões de acessos por mês apenas nas plataformas digitais, além da publicação de quatro edições impressas por dia. O importante é que tudo isso vem sempre com o DNA editorial de quem é líder em todas as plataformas, praticando um jornalismo profissional, independente, crítico, plural, moderno e apartidário. Informação com credibilidade, imprescindível para a construção de uma sociedade mais livre e mais justa, em um tempo em que a democracia é posta em risco por uma avalanche de fake news. Aqui a melhor notícia é a verdade. E nós assinamos embaixo. Assine OVALE e ajude-nos a ampliar ainda mais a melhor cobertura jornalística da região.