Professores eventuais e atletas terão renda parcial durante pandemia em São José

Com atividades paralisadas pela pandemia, grupo não recebe em abril e terá parte do pagamento de maio antecipado

Da redaçã[email protected] | @jornalovale

Após ser alvo de críticas pela suspensão do repasse para atletas e comissões técnicas das equipes que representam São José dos Campos e também do pagamento de professores eventuais durante a pandemia do novo coronavírus, o governo Felicio Ramuth (PSDB) apresentou nessa quinta-feira uma proposta para tentar minimizar o impacto dessas medidas para as categorias.

Como esses grupos não receberão nenhum valor referente ao mês de abril, devido à suspensão das atividades, o prefeito enviou à Câmara dois projetos que visam antecipar futuros pagamentos que seriam feitos nos meses seguintes.

No caso dos professores, por exemplo, o projeto prevê o pagamento no dia 30 de abril de um adiantamento equivalente a 50% da média das horas aulas de 2020, calculadas com base nos meses de fevereiro e março. Esses valores deverão ser compensados posteriormente - ou seja, os eventuais receberão antes e trabalharão depois.

Entre os esportistas, medida semelhante é prevista para três grupos: jogadores das equipes de alto rendimento, que recebem repasses do Fadenp (Fundo de Apoio ao Desporto Não Profissional), integrantes da comissão técnica dessas equipes e também da comissão técnica do programa Atleta Cidadão receberiam até o quinto dia útil de maio uma antecipação de 50% da próxima bolsa. Esses valores serão descontados posteriormente, quando os projetos forem retomados.

Já os atletas do programa Atleta Cidadão receberão 100% da bolsa e não terão os valores descontados posteriormente.

O São José Vôlei, uma das equipes afetadas pela suspensão dos repasses, lamentou a situação. "A suspensão temporária é ruim para todos, pois com as paralisações dos campeonatos, o calendário esportivo estadual e nacional está comprometido. Com esta suspensão das bolsas auxílios das comissões técnicas e dos atletas, temos mais uma categoria sendo prejudicada por conta desta pandemia. Esperamos que tudo passe logo", diz trecho de nota.

Os projetos devem ser votados no dia 16. Em vídeo, Felicio defendeu as propostas.

"Esses dois projetos valem para um mês. Eventualmente, se necessário for, a gente cria um novo projeto de lei para que esse impacto da quarentena não impacte diretamente na renda [dos afetados]", disse.

Assinar OVALE é

construir um Vale melhor


OVALE nunca foi tão lido. São mais de 8,5 milhões de acessos por mês apenas nas plataformas digitais, além da publicação de quatro edições impressas por dia. O importante é que tudo isso vem sempre com o DNA editorial de quem é líder em todas as plataformas, praticando um jornalismo profissional, independente, crítico, plural, moderno e apartidário. Informação com credibilidade, imprescindível para a construção de uma sociedade mais livre e mais justa, em um tempo em que a democracia é posta em risco por uma avalanche de fake news. Aqui a melhor notícia é a verdade. E nós assinamos embaixo. Assine OVALE e ajude-nos a ampliar ainda mais a melhor cobertura jornalística da região.