Com fila de diagnósticos, Estado quer testes da feitos na Coreia

Governo estadual também anunciou plataforma de laboratórios que vai fazer mutirão para zerar fila de exames

Xandu Alves @xandualves10 | @xandualves10

Sem conseguir dar conta da fila de exames para diagnóstico do novo coronavírus (eram 16 mil até esta quarta-feira), o governo estadual anunciou a compra de 1,3 milhão de testes para identificar o vírus causador da Covid-19 da Coreia do Sul.

O país asiático é uma das nações do mundo que mais realizou diagnósticos de coronavírus, proporcionalmente ao tamanho da população.

A medida fez com que a Coreia tivesse uma das menores taxas de mortalidade pela covid-19, com 9.976 casos confirmados e 169 mortes.

Brasil registra um total de 299 mortes e 7.910 casos confirmados do novo coronavírus, sendo que São Paulo acumula 3.506 casos e 188 mortes.

A realização de testes em massa na população, como mostrou a Coreia, é uma das medidas mais eficazes para reduzir a transmissão do vírus e achatar a curva do crescimento da infecção, evitando colapso da estrutura de saúde.

De acordo com José Henrique Germann, secretário de Estado da Saúde, o material importado deve chegar até a metade do mês de abril e irá suprir laboratórios do estado, hoje lotados de exames.

"Temos uma ação junto ao governo da Coreia e vamos comprar 1,3 milhão de testes para identificar o vírus", disse o secretário, admitindo a dificuldade de encontrar insumos para testes no exterior, em razão da demanda global.

O governo estadual também anunciou uma plataforma de laboratórios para acelerar o diagnóstico do coronavírus no estado. Meta é fazer um mutirão para zerar a fila para a realização dos exames..

 

Assinar OVALE é

construir um Vale melhor


OVALE nunca foi tão lido. São mais de 8,5 milhões de acessos por mês apenas nas plataformas digitais, além da publicação de quatro edições impressas por dia. O importante é que tudo isso vem sempre com o DNA editorial de quem é líder em todas as plataformas, praticando um jornalismo profissional, independente, crítico, plural, moderno e apartidário. Informação com credibilidade, imprescindível para a construção de uma sociedade mais livre e mais justa, em um tempo em que a democracia é posta em risco por uma avalanche de fake news. Aqui a melhor notícia é a verdade. E nós assinamos embaixo. Assine OVALE e ajude-nos a ampliar ainda mais a melhor cobertura jornalística da região.