Capital da fé, Aparecida ignora decreto e mantém igrejas fechadas

Igrejas católicas e evangélicas irão manter a recomendação do Estado de suspender as celebrações presenciais na região; decreto do presidente Bolsonaro permite reabertura de igrejas

Xandu Alves @xandualves10 | @xandualves10

Na capital da fé, templos católicos e igrejas evangélicas ignoraram o decreto do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e decidiram manter portas fechadas para evitar o coronavírus.

O presidente incluiu em decreto publicado nesta quinta-feira as igrejas na lista de atividades essenciais, que estão autorizadas a funcionar durante o estado de calamidade em vigor pela epidemia de coronavírus.

Segundo o decreto, as "atividades religiosas" devem funcionar de acordo com as regras estabelecidas pelo Ministério da Saúde.

A CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) emitiu nota aos arcebispos e bispos recomendando manter o distanciamento social. Igrejas podem ficar abertas para "orações individuais e transmissões online". "Não há como entender que os instrumentos legais possam obrigar a reabertura das igrejas".

A Arquidiocese de Aparecida manteve a orientação de suspender as celebrações, recomendação seguida pelo Santuário Nacional de Aparecida.

"A Canção Nova vai manter suspensas as missas e celebrações com presença de fiéis", informou a comunidade.

Líder da Igreja da Cidade de São José dos Campos, o pastor Carlito Paes gravou um vídeo aos fiéis e pediu para que as pessoas sigam a quarentena.

"Não temos celebrações, não temos aglomerações de pessoas, mas há espaço para orar sozinho. Faça parte das escalas online de oração da igreja", disse o pastor..

 

Assinar OVALE é

construir um Vale melhor


OVALE nunca foi tão lido. São mais de 8,5 milhões de acessos por mês apenas nas plataformas digitais, além da publicação de quatro edições impressas por dia. O importante é que tudo isso vem sempre com o DNA editorial de quem é líder em todas as plataformas, praticando um jornalismo profissional, independente, crítico, plural, moderno e apartidário. Informação com credibilidade, imprescindível para a construção de uma sociedade mais livre e mais justa, em um tempo em que a democracia é posta em risco por uma avalanche de fake news. Aqui a melhor notícia é a verdade. E nós assinamos embaixo. Assine OVALE e ajude-nos a ampliar ainda mais a melhor cobertura jornalística da região.