Pesquisa mostra que casos confirmados de Covid-19 podem chegar a quase 20 mil no Vale, em razão dos poucos testes e da subnotificação

Xandu Alves | @xandualves10

De acordo com cálculos do Imperial College baseados no número de mortos declarados na última semana no país, considerando uma subnotificação de casos de infecção por coronavírus, o Vale do Paraíba já pode ter quase 20 mil pessoas infectadas pela doença.

Segundo o centro de pesquisa britânica, o Brasil registra 34% dos casos possíveis, ou seja, o número de brasileiros infectados pode ser o triplo do informado.

O estudo do Imperial College parte da premissa de que a taxa de mortalidade por caso de coronavírus é 1,38%.

Usando esse mesmo parâmetro, a região pode ter bem mais do que os 6.282 casos positivos confirmados até o momento, segundo dados oficiais das prefeituras.

Se for o triplo, são mais de 18,8 mil casos confirmados da doença na região, com mais de 8.000 em São José dos Campos, que detém 44% dos casos do Vale.

No Brasil, que atingiu 1,27 milhão de infectados na sexta-feira (26), o número mais perto do real seria, segundo a premissa do Imperial College, acima de 4 milhões de infectados. O país registra mais de 56 mil mortes por Covid-19.

No Vale, as cidades acumulam 225 mortes confirmadas para a doença, com 24 dos 39 municípios registrando ao menos um óbito em decorrência do novo coronavírus.

São José dos Campos lidera o ranking com 87 mortes, 39% do total, seguida de Jacareí (29 óbitos), Caraguatatuba (27), Taubaté (16), Pindamonhangaba (10) e São Sebastião (9).

TESTES.

A subnotificação se dá principalmente pela pouca quantidade de testes realizados no Brasil, e também na RMVale.

Segundo o diretor-executivo da OMS (Organização Mundial da Saúde), Michael Ryan, a porcentagem de testes de coronavírus que dão resultado positivo no Brasil, de 31%, indica que o número real de pessoas contaminadas no país pode estar subestimado.

Segundo ele, o Brasil ainda testa uma parcela muito pequena da população.

"Nos países que aplicam grande número de testes, a porcentagem de positivos fica perto de 5%", afirmou o diretor-executivo.

A testagem em massa é considerada a melhor ferramenta para avaliar o avanço da Covid-19. No entanto, os testes são ainda pouco feitos no Vale.

A maior parte das cidades só testa os pacientes graves, que procuram o sistema de saúde, o que dá uma visão distorcida da disseminação da doença e impede medidas corretas de enfrentamento.

De acordo com números das prefeituras e do Codivap, a Associação de Municípios do Vale do Paraíba, a RMVale alcançou 31.347 testes feitos até o dia 26 de junho..

Assinar OVALE é

construir um Vale melhor


OVALE nunca foi tão lido. São mais de 23 milhões de acessos por mês apenas nas plataformas digitais, além da publicação de quatro edições impressas por dia. O importante é que tudo isso vem sempre com o DNA editorial de quem é líder em todas as plataformas, praticando um jornalismo profissional, independente, crítico, plural, moderno e apartidário. Informação com credibilidade, imprescindível para a construção de uma sociedade mais livre e mais justa, em um tempo em que a democracia é posta em risco por uma avalanche de fake news. Aqui a melhor notícia é a verdade. E nós assinamos embaixo. Assine OVALE e ajude-nos a ampliar ainda mais a melhor cobertura jornalística da região.