Os números da eleição

Primeira pesquisa eleitoral mostra um cenário promissor para Felicio, mas campanha ainda está bem longe do fim

Diz a sabedoria popular que os números não mentem. Então, que verdade os números trazem aos eleitores de São José dos Campos?

Primeira pesquisa realizada desde que as candidaturas foram registradas na Justiça Eleitoral, o levantamento OVALE/TV Band Vale/Paraná Pesquisas traz números que permitem algumas conclusões.

Um dado importante vem da intenção de votos espontânea, quando o eleitor diz em quem vai votar sem ter os nomes dos candidatos apresentados. Nesse caso, a maioria dos entrevistados, 53,65%, disse não saber em quem votar. Outros 10% responderam que não pretendem votar em ninguém.

As 720 entrevistas foram feitas entre os dias 12 e 14 de outubro. Ou seja, pouco mais de um mês antes da eleição (o primeiro turno é no dia 15 de novembro), mais da metade do eleitorado ou não tem convicção do voto ou ainda não está com a cabeça na disputa. Em tempos de pandemia, os candidatos têm enorme dificuldade de atrair a atenção dos votantes.

Para o prefeito Felicio Ramuth (PSDB), que busca a reeleição, três dados são altamente positivos. Um deles também vem da pesquisa espontânea, na qual o tucano atingiu 29,3% das citações. Isso significa um eleitorado cristalizado, que dificilmente deixará de votar em Felicio.

No cenário estimulado, Felicio aparece com 47,4% das intenções de voto. Os demais 10 candidatos somam 34,4%, o que mostra ser grande a possibilidade de a eleição ser definida ainda no primeiro turno, como ocorreu em 2016.

Também joga a favor de Felicio a avaliação da administração. De junho a outubro, o percentual de eleitores que avaliam o governo do tucano como ótimo ou bom passou de 52,3% para 58,7%. Aqueles que acham ruim ou péssimo, foi de 14,2% para 11,1%.

Posto isso, é possível cravar que a eleição já está definida? Não. Afinal, existe outro número bastante importante: 28. A partir desse domingo, faltarão 28 dias para a votação em primeiro turno. São quatro semanas, 672 horas. Pode parecer pouco, mas em política, isso é muito tempo. O resultado da pesquisa certamente fará com que os partidos revejam suas estratégias. A disputa ainda está mais perto do começo do que do fim.

Assinar OVALE é

construir um Vale melhor


OVALE nunca foi tão lido. São mais de 23 milhões de acessos por mês apenas nas plataformas digitais, além da publicação de quatro edições impressas por dia. O importante é que tudo isso vem sempre com o DNA editorial de quem é líder em todas as plataformas, praticando um jornalismo profissional, independente, crítico, plural, moderno e apartidário. Informação com credibilidade, imprescindível para a construção de uma sociedade mais livre e mais justa, em um tempo em que a democracia é posta em risco por uma avalanche de fake news. Aqui a melhor notícia é a verdade. E nós assinamos embaixo. Assine OVALE e ajude-nos a ampliar ainda mais a melhor cobertura jornalística da região.