Denncias ouvidoria

Casos de supostos abusos durante intervenes da polcia na RMVale precisam ser investigados com absoluto rigor

São os números da Ouvidoria da Polícia do Estado de São Paulo: cresceu 75% o total de mortes ocorridas na RMVale em intervenções policiais e que estão sendo acompanhadas pelo órgão, que funciona como uma espécie de ombudsman da segurança pública paulista. De acordo com os dados do novo relatório, são14 casos sob o acompanhamento da Ouvidoria no primeiro semestre de 2019, contra 8 casos no mesmo período do ano passado.

O Vale do Paraíba foi a segunda região paulista com a maior alta no número de denúncias, atrás só da área de Piracicaba, que teve aumento de 143%, passou de 7 para 17 mortes. A RMVale empata ainda com São José do Rio Preto, com 75% (de 4 para 7).

"Todo aumento da letalidade policial é preocupante. Temos representado essa preocupação junto ao governo", disse Benedito Domingos Mariano, ouvidor da Polícia de São Paulo, em uma entrevista concedida a OVALE.

Entre os casos em acompanhamento pela Ouvidoria na região está a morte do adolescente Miguel Gustavo Lucena de Souza, de 12 anos, ocorrida na zona sul de São José dos Campos.

Relatório da Ouvidoria afirma que o menino, morto por um PM com dois tiros durante uma perseguição a um veículo roubado, não teria apresentado resistência e teria sido executado.

Segundo os laudos técnicos da Ouvidoria, testemunhas afirmam que o adolescente já estava rendido quando foi baleado duas vezes por um policial militar, no último dia 6 de setembro.

OVALE revelou que o número de mortes em confronto com as forças policiais cresceu 50% entre janeiro e setembro, segundo a Secretaria de Segurança Pública. Foram 24 casos -- um recorde.

Todas as mortes precisam ser devidamente apuradas, sem um pré-julgamento, mas com punição severa em caso de eventuais irregularidades..

 

Assinar OVALE

construir um Vale melhor


OVALE nunca foi to lido. So mais de 7,5 milhes de acessos por ms apenas nas plataformas digitais, alm da publicao de quatro edies impressas por dia. O importante que tudo isso vem sempre com o DNA editorial de quem lder em todas as plataformas, praticando um jornalismo profissional, independente, crtico, plural, moderno e apartidrio. Informao com credibilidade, imprescindvel para a construo de uma sociedade mais livre e mais justa, em um tempo em que a democracia posta em risco por uma avalanche de fake news. Aqui a melhor notcia a verdade. E ns assinamos embaixo. Assine OVALE e ajude-nos a ampliar ainda mais a melhor cobertura jornalstica da regio.