Logo Jornal OVALE

A verba da educao

'Descongelamento' de parte das verbas da Educao um passo importante, mas ainda no resolve problemas

Poucos meses após o congelamento de R$ 5,8 bilhões para a área da Educação, que gerou revolta e algumas das principais manifestações contra o presidente Jair Bolsonaro (PSL), o governo federal anunciou nesta segunda-feira que quase R$ 2 bilhões do orçamento da pasta serão desbloqueados, e 58% do valor (cerca de R$ 1,2 bilhão) será destinado para as universidades e institutos federais.

A notícia foi dada pelo ministro Abraham Weintraub, que afirmou que tudo está "dentro da normalidade" e que a "crise está sendo deixada para trás" com uma "gestão eficiente."

Da maneira que foi dito, parece, até, que o governo faz uma espécie de favor para os institutos de educação. No entanto, o presidente da Andifes (Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior), João Carlos Salles, afirmou que o desbloqueio é importante, mas ainda é insuficiente.

"O desbloqueio é até um reconhecimento de que as universidades não poderiam suportar um tempo a mais [com a verba congelada]", disse Salles, que também é reitor da UFBA (Universidade Federal da Bahia), em entrevista ao portal UOL.

"Há uma defasagem do orçamento das universidades que vem desde 2014 e que é crescente. Em relação ao crescimento das universidades, à inflação", afirma. "Ou seja, precisaríamos de mais e estamos tendo menos", disse.

Fica claro que há uma necessidade. Vale lembrar que, em abril, o bloqueio inicial foi de R$ 7,4 bilhões, mas, com o uso de uma reserva de emergência, o governo reduziu o valor do congelamento para R$ 5,8 bilhões. Ou seja, os institutos e universidades federais, da forma como está, seguem com dias contados.

Em comum, além de um pensamento retrógrado e de visíveis dificuldades para liderar e se expressar, Bolsonaro e Weintraub são difíceis de lidar. As prioridades não parecem ser bem definidas e, por mais incrível que isso possa parecer, a tendência é que não sejam nem explicadas. O governo precisaria mostrar por que o corte de verbas é necessário, e por que não há outro lugar para tirar. Afinal, sem educação, pouco sobra ao país.

Da forma como anda, muita coisa precisa ser revista. E que no futuro os livros contem como a crise que o Brasil passa conseguiu ser superada..

Assinar OVALE

construir um Vale melhor


OVALE nunca foi to lido. So mais de 7,5 milhes de acessos por ms apenas nas plataformas digitais, alm da publicao de quatro edies impressas por dia. O importante que tudo isso vem sempre com o DNA editorial de quem lder em todas as plataformas, praticando um jornalismo profissional, independente, crtico, plural, moderno e apartidrio. Informao com credibilidade, imprescindvel para a construo de uma sociedade mais livre e mais justa, em um tempo em que a democracia posta em risco por uma avalanche de fake news. Aqui a melhor notcia a verdade. E ns assinamos embaixo. Assine OVALE e ajude-nos a ampliar ainda mais a melhor cobertura jornalstica da regio.