Ford planeja a demisso de 30% da mo de obra na fbrica de Taubat

Trabalhadores aprovaram um PDV (Plano de Demisso Voluntria) na fbrica de Taubat com benefcios como salrio extra, plano de sade e at automvel; montadora quer desligar 277 dos 920 empregados para no fechar

Da reda[email protected] | @jornalovale

Os trabalhadores da Ford em Taubaté aprovaram acordo que prevê a abertura de um PDV (Plano de Demissão Voluntária) na fábrica, com benefícios como salário extra, plano de saúde e até carro.

A montadora diz que a planta tem excedente de funcionários devido à queda no volume de produção e ao baixo desempenho da economia.

A meta é demitir 277 trabalhadores, sendo 254 horistas e 23 mensalistas. O número corresponde a 30% da mão de obra da fábrica de Taubaté, que conta hoje com 920 funcionários, entre horistas e mensalistas. O acordo tem validade de dois anos.

Segundo o Sindicato dos Metalúrgicos de Taubaté, a proposta inicial da Ford apontava a demissão de 350 empregados, sem PDV.

"Ainda é um número extremamente alto [277 demissões], porque estamos falando de pais e mães de família. Buscamos minimizar esse momento", disse Sinvaldo Cruz, coordenador do CSE (Comitê Sindical de Empresa) na Ford.

O acordo também engloba pontos como estabilidade, data-base e PLR (Participação nos Lucros e Resultados).

PDV.

Os funcionários que aderirem ao PDV receberão um pacote com pagamento de salários adicionais, um valor para plano médico e, no caso dos trabalhadores horistas, um carro de R$ 47 mil. As inscrições estão abertas até 3 de março.

Os trabalhadores horistas receberão 75% do salário por ano trabalhado, um carro de R$ 47.490 e mais R$ 9.000 de plano médico.

Os mensalistas terão 41,5% do salário por ano trabalhado e mais dois salários, com teto de até cinco salários, além de R$ 9 mil de plano médico.

As negociações começaram em novembro do ano passado, chegando a quase 30 reuniões entre montadora e sindicato.

A Ford passa por uma reestruturação global, processo que levou ao fechamento da fábrica de São Bernardo do Campo em outubro de 2019.

Segundo o sindicato, a Ford informou que não tem planos de fechar a unidade em Taubaté neste momento. Porém, a redução no quadro de funcionário é essencial para manter a competitividade da fábrica.

Acordo garante estabilidade no emprego em Taubaté até 31 de dezembro de 2021

O acordo aprovado pelos trabalhadores da Ford em Taubaté, além de abertura do PDV (Plano de Demissão Voluntária), prevê jornada de 40 horas semanais e estabilidade no emprego até 31 de dezembro de 2021, período que se iniciará após a conclusão do PDV. Segundo o Sindicato dos Metalúrgicos, a Ford quis congelar os salários pelos próximos dois anos, mas a negociação garantiu reposição de 100% da inflação em 2020 e 2021, até o teto de R$ 11.560. O mesmo com a PLR (Participação nos Lucros e Resultados). Neste ano, será pago o valor de 2019 mais bônus de R$ 1.400. Em 2021, o valor de 2019 mais a inflação de 2019 a 2021.

Assinar OVALE

construir um Vale melhor


OVALE nunca foi to lido. So mais de 7,5 milhes de acessos por ms apenas nas plataformas digitais, alm da publicao de quatro edies impressas por dia. O importante que tudo isso vem sempre com o DNA editorial de quem lder em todas as plataformas, praticando um jornalismo profissional, independente, crtico, plural, moderno e apartidrio. Informao com credibilidade, imprescindvel para a construo de uma sociedade mais livre e mais justa, em um tempo em que a democracia posta em risco por uma avalanche de fake news. Aqui a melhor notcia a verdade. E ns assinamos embaixo. Assine OVALE e ajude-nos a ampliar ainda mais a melhor cobertura jornalstica da regio.