Mais de 66% dos brasileiros se preocupa mais com o coronavírus do que com a crise econômica, diz pesquisa

Marcos Eduardo Carvalho | [email protected]

Para 66,9% dos brasileiros, a saúde dele e deus familiares durante a pandemia do coronavírus é mais importante do que a situação financeira. Para 27,2%, a questão financeira é a mais importante, enquanto outros 5,9% dos consultados não sabem ou não responderam. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira pela Paraná Pesquisas.

Entre as mulheres, a preocupação com a família é maior do que entre os homens: 70,1% delas contra 63,2% deles; 30,6% dos homens se preocupa mais com a situação financeira, contra 24,1% das mulheres.

Para as pessoas de 60 anos ou mais, justamente os considerados grupos de risco, a preocupação com a família é ainda maior: 70,9% estão mais preocupadas com a saúde dos familiares, enquanto 23% está mais preocupada com a economia; 6,1% não sabe ou não respondeu.

Para esta pesquisa, foram consultadas 2.372 pessoas acima dos 16 anos, através de questionários online em 26 Estados e Distrito Federal e em 208 municípios brasileiros entre os dias 6 e 7 de abril.

De acordo com a Paraná Pesquisas, o grau de confiança é de 95%, com margem de erro de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

BOLSONARO.

As pessoas consultadas também consideram que o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), está mais preocupado com a economia do que com o coronavírus. Para 58,9%, ele está mais preocupado com a crise econômica, enquanto 31,3% entende que o presidente se preocupa mais com a crise do coronavírus; 9,8% não sabem ou não responderam.

Entre os homens, 59,1% entendem que Bolsonaro se preocupa mais com a economia, enquanto 30,6% acham que ele se preocupa mais com o coronavírus; 10,3% não sabe ou não respondeu.

Entre as mulheres, 58,7% acham que Bolsonaro prioriza a economia, enquanto 31,9% entendem que prioriza o coronavírus.

Assinar OVALE é

construir um Vale melhor


OVALE nunca foi tão lido. São mais de 8,5 milhões de acessos por mês apenas nas plataformas digitais, além da publicação de quatro edições impressas por dia. O importante é que tudo isso vem sempre com o DNA editorial de quem é líder em todas as plataformas, praticando um jornalismo profissional, independente, crítico, plural, moderno e apartidário. Informação com credibilidade, imprescindível para a construção de uma sociedade mais livre e mais justa, em um tempo em que a democracia é posta em risco por uma avalanche de fake news. Aqui a melhor notícia é a verdade. E nós assinamos embaixo. Assine OVALE e ajude-nos a ampliar ainda mais a melhor cobertura jornalística da região.